Funcionário do TJam envolve militares em caso de extorsão

Por

30/10/2012 5h31 — em Amazonas


O fucionário do Tribunal de Justiça do Amazonas, Carlos Pedro da Silva Vieira, preso em flagrante semana passada acusado de extorquir o motorista Edson Macena de Alencar,   disse em seu depoimento que teve o apoio do cabo da Polícia Militar, Rosinaldo, lotado no Tribunal de Justiça.

Carlos revelou ainda que para pegar a picape S10, de placas OAB 9520, de cor prata, de propriedade de Edson, o cabo da PM  ligou para um outro policial militar, identificado apenas por “Beto”, cunhado dele, que  ficou encarregado de esconder o veículo.

Em seu depoimento onde nega a extorsão, Carlos Pedro  afirma que estava apenas cobrando uma dívida   e que receberia pelo serviço uma gratificação de R$ 2 mil, enquanto que o cabo e Beto  também seriam gratificados.
 

NULL

+ Amazonas