Compartilhe este texto

LGBTQIA+: Entenda o significado de cada letra


Por Yasmin Feitosa

27/06/2022 21h27 — em
Amor, sexo e outros prazeres


Foto: Divulgação / Pixabay

Dia 28 de junho é o Dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+ e é notável a evolução desta comunidade. Esse amontoado de letras carrega consigo uma história de luta para inclusão de gêneros, além da luta contra a homofobia e a violência contra pessoas que querem ser livres para ser quem são.
 
Este movimento teve força com a Revolta de Stonewall, em 28 de junho de 1969, quando os frequentadores do bar Stonewall Inn, em Nova York, foram às ruas para protestar contra as ações violentas dos policiais que constantemente invadiam e repreendiam o público do estabelecimento. As manifestações duraram dias e o ato se tornou um verdadeiro marco para a igualdade dos direitos da comunidade LGBT. 
 
Anteriormente o público era representado pela sigla GLS (gays, lésbicas e simpatizantes). Entretanto, por não envolver todas as identidades, foi acrescentado um "L" e um "B" dando ênfase nas mulheres lésbicas e em pessoas bissexuais. A abreviação também ganhou o "Q" (queer). Conforme a população se identificava com uma nova identidade de gênero, mais a sigla crescia. Entenda o significado de cada uma:
 
L: Lésbicas - é toda mulher que se identifica como uma mulher mas tem preferência sexual por mulheres.
 
G: Gays - é todo homem que se identifica como homem mas tem preferência sexual por homens
 
B: Bissexuais - Quando uma pessoa sente atração tanto por homens quanto por mulheres. 
 
T: Transgêneros, travestis e transexuais: pessoas que não se identificam com sexos biológicos masculinos e femininos. É uma identidade de gênero que difere da que foi designada a pessoa ao nascer, que é baseado nos órgão sexuais. 
 
Q: Queer - é aquela pessoa que não se identifica com padrões, seja de homem, ou de mulher, podem exibir características de ambos ou de nenhum. Uma pessoa Queer transita pelos gêneros e não segue rótulos. 
 
I: Intersexo - São pessoas que possuem características sexuais biológicas não associadas tradicionalmente a corpos femininos ou masculinos. Essa variação pode ser notada logo no nascimento, ou se tornam aparentes apenas na puberdade. 

Pessoas intersexuais apresentam alterações hormonais, genitais ambíguos, ou nascem com códigos genéticos diferentes, por exemplo, o corpo pode ser feminino, mas o código genético é XY. O “X” representa o cromossomo feminino e o “Y” o cromossomo masculino. Essa alteração pode implicar no desenvolvimento e produção de hormônios. Há um tempo as pessoas intersexo eram chamadas de "hemafroditas", mas deixou de ser aceito e o termo não é mais usado para este gênero. 

A: Assexual - Pessoas assexuais são aquelas que não sentem atração sexual, independente do sexo ou gênero, mas desenvolvem laços amorosos e afetivos por outras. Os assexuais também podem ter desejos sexuais, porém de forma parcial, por exemplo, alguns podem se masturbar, mas outros podem não sentir essa vontade. Também podem ter parceiros não sexuais, sendo um laço puramente romântico. Cada um se expressa de uma forma. 

+: O “+” inclui as demais orientações sexuais e identidades de gênero. Como a Pansexualidade (pessoas que tem atração e desejo sexual por outras independente do gênero ou sexo biológico); a Não-binariedade (pessoas que não limitam ao sistema binário homem/mulher e também podem apresentar características de ambos).


Os artigos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados nesta coluna não refletem necessariamente o pensamento do Portal do Holanda, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

ASSUNTOS: Amor, sexo e outros prazeres