Siga o Portal do Holanda

Corrupção

Deputado quer ouvir empresário que denunciou 'mensalinho' no Amazonas

Publicado

em

O deputado estadual Serafim Corrêa (PSB) defendeu, em discurso nesta quarta-feira (28), que a Mesa Diretora da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) convide o empresário Francisco Dantas, proprietário da empresa Dantas Transporte, e o procurador de Contas, Carlos Alberto de Almeida, para detalhar denúncia contra agentes políticos.

Sem dar nomes, Dantas denunciou ao procurador do Ministério Público de Contas (MPC-AM) a existência de “agentes políticos” que cobram “mensalinho” de R$ 20 mil por uma alegada influência na contratação de sua empresa. “Na hora que ele (Francisco Dantas) fala em “agentes políticos” precisa ser explícito e provar quem são os envolvidos. Da forma que foi colocada na representação e no vídeo, ficou oração sem sujeito ou com sujeito oculto. Então, nesse sentido, eu entendo que o melhor caminho para essa Casa é convidar o empresário e o procurador de Contas, sem que a gente faça disso um case político ou uma discussão política, sem que se politize isso, porque o que está em discussão aqui são as instituições e a política em si”, disse Serafim.

Na representação, o procurador Carlos Alberto diz: “Relata o empresário que agentes políticos, alegando condições implícitas na contratação com dispensa de licitação, o pressionam de diversas e criminosas formas”. “Essa acusação do empresário que foi, digamos assim, acolhida e transformada numa representação pelo procurador, nos moldes que foi colocada fica muito ruim para todos nós. Quero propor isso à Mesa sem alarde, sem escândalos, para que a gente possa dar uma resposta à sociedade”, declarou Serafim.

O Fantástico, o caso Valeiko e a frustração dos que queriam 'incendiar' Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.