Geração digital: Por que as crianças de hoje estão menos inteligentes

Por Portal do Holanda

04/11/2021 16h49 — em Saúde e Bem-estar

Foto: Reprodução/Freepik

Os dispositivos digitais estão afetando seriamente o desenvolvimento neural das crianças e jovens. De acordo com o neurocientista Michel Desmurget, as evidências são fartas: Há algum tempo testes de Quociente de Inteligência (QI) apontam que as novas gerações são menos inteligentes que as anteriores. 

Autor do livro "A Fábrica de Cretinos Digitais", que se tornou um best-seller na França, Michel explicou em entrevista à BBC que os "nativos digitais" são os primeiros filhos a ter QI inferior ao dos pais, a tendência foi documentada na Noruega, Dinamarca, Finlândia, Holanda e França.

Diversos estudos já comprovaram que quando o uso dos dispositivos digitais aumenta, o QI e o desenvolvimento cognitivo diminuem, pois são afetados os alicerces da nossa inteligência: linguagem, concentração, memória e cultura, definida como um corpo de conhecimento que nos ajuda a organizar e compreender o mundo, levando à queda no desempenho acadêmico.

O QI é fortemente afetado por fatores como o sistema educacional, nutrição infantil e sistema de saúde. "Consideramos os países onde os fatores socioeconômicos têm sido bastante estáveis por décadas e o resultado é assustador. Os dispositivos digitais diminuem a qualidade e quantidade das interações intrafamiliares, pois o tempo dedicado a atividades enriquecedoras como lição de casa, música, leitura, fica reduzido", explicou.

De acordo com o neurocientista, quando uma tela é colocada nas mãos de uma criança ou adolescente, quase sempre prevalecem os usos recreativos mais empobrecedores. Outro fator prejudicial é o aumento na degradação do sono, que perde em qualidade e quantidade, levando a distúrbios de concentração e aprendizagem que impedem o cérebro de desenvolver todo o seu potencial.

Soluções possíveis

Michel desaconselha que crianças de até seis anos de idade usem dispositivos digitais e, após essa idade, não mais do que 30-60 minutos por dia. "Costumo ouvir que os nativos digitais têm saberes ‘diferentes’. Embora apresentem déficits linguísticos, de atenção e de conhecimento, são muito bons em ‘outras coisas’ mas ainda não há evidências dessas ‘outras coisas’.

Desigualdade social acentuada

Crianças vindas de famílias com poder aquisitivo vão frequentar escolas particulares caras com professores humanos ‘reais’. Os pobres irão para o ensino à distância, com suporte humano limitado, onde aprendem as habilidades básicas de técnicos de médio ou baixo nível. Eles são obviamente bons para usar aplicativos digitais e streaming, comprar produtos online e filmes.

"Essas crianças se assemelham às descritas por Aldous Huxley em seu famoso romance distópico Admirável Mundo Novo: atordoadas por entretenimento bobo, privadas de linguagem, incapazes de refletir sobre o mundo, mas felizes com sua sina. Um mundo triste em que, como disse o sociólogo Neil Postman, eles vão se divertir até a morte", concluiu.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Saúde e Bem-estar