Em Manaus, ‘Natal do Abraço’ tem início com entrega da árvore da praça da Matriz

Em Manaus, ‘Natal do Abraço’ tem início com entrega da árvore da praça da Matriz

Por Portal do Holanda

22/11/2019 10h34 — em Amazonas

Foto: Karla Vieira/ Manaus Solidária

Manaus/AM - Despertando na sociedade os sentimentos de bondade, corresponsabilidade com as pessoas e com os logradouros públicos, incentivando o cidadão a zelar pela cidade e a ter para com o próximo gestos de gentileza, solidariedade e carinho, a Prefeitura de Manaus, dentro da programação do “Natal do Abraço” 2019, entregou nesta quinta-feira, 21, a primeira grande árvore de Natal, localizada na praça da XV de Novembro, a praça da Matriz, em frente à Catedral de Manaus, no centro histórico.

Com 14 metros de altura e 10 metros de largura, a primeira árvore do “Natal do Abraço 2019” é de autoria do artista parintinense Juarez Lima, que há três anos é um dos responsáveis por erguer algumas das árvores que enfeitam a cidade durante o Natal. A árvore da Matriz terá o formato de espiral e na ponta de cada espiral haverá uma pomba, simbolizando o Espírito Santo. 

“A gente conseguiu fazer um espiral que pega o sentimento das pessoas que passam pelo Centro, que tem um sonho, que quer um presente, que quer um emprego, e com esse espiral leve até os céus com interseção da Nossa Senhora da Conceição, que representamos seu manto na árvore da Matriz com o tom azul. O Natal nos possibilita fazer uma arte como essa, com essas misturas de emoções”, ressaltou Juarez

Pelo terceiro ano seguido sendo o artista responsável pela árvore de Natal da praça da Matriz, Juarez também será o responsável neste ano, pela concepção das árvores da rotatória do Produtor (zona Leste) e do Complexo Turístico Ponta Negra (zona Oeste). A artista plástica Rosa dos Anjos assina a concepção da árvore confeccionada com garrafas PET, que ficará na avenida Max Teixeira (zona Norte).  

E para dar conta de todo o trabalho de montagem das peças, o artista parintinense conta neste ano com uma equipe de cem pessoas, sendo 30 imigrantes venezuelanos. Os venezuelanos que chegaram a Manaus fugindo do caos político e social no país vizinho já compõem a equipe de trabalho de Juarez há três anos, porém este é o primeiro ano em que eles estão nas áreas de adereços e de soldagem dos módulos.

Foto: Karla Vieira/ Manaus Solidária

+ Amazonas