Após ajudar na prisão de vereador, Chico Doido é investigado pelo MP

Por Portal do Holanda

20/11/2019 14h45 — em Amazonas

Foto: Divulgação

Manaus/AM - O prefeito de Iranduba, Francisco Gomes da Silva, o ‘Chico Doido’, está sendo alvo de investigação do Ministério Público do Estado do Amazonas (MPAM) por uso irregular de R$ 7 milhões, que seriam destinados para a área da saúde, na compra de combustíveis em 2018. Um inquérito civil foi aberto pelo promotor Leonardo Abinader Nobre, conforme portaria publicada no Diário Eletrônico do MP de terça-feira (19). 

O caso surge logo após o prefeito ajudar investigação do MP que resultou na prisão do vereador Pedro Paulo Castro de Almeida, que também ocorreu na última terça-feira. Chico Doido denunciou ao MP que o vereador o estava cobrando R$ 10 mil em propina. O parlamentar foi gravado recebendo R$ 5 mil, a primeira parcela da propina, e depois foi preso em frente da Prefeitura de Iranduba. 

Nesse caso do vereador, o prefeito de Iranduba foi vítima, mas na nova investigação do MP, a gestão Chico Doido é suspeita de usar recursos da saúde de forma irregular. O promotor responsável pela apuração, determinou que a prefeitura envie a cópia do processo licitatório que destinou a compra de combustíveis por R$ 7 milhões, conforme o contrato nº 015/2018. 

Veja a portaria de abertura do Inquérito:


+ Amazonas