Siga o Portal do Holanda

7 vítimas da mesma casa

9 casos de ataque de morcego são registrados em comunidade rural de Manaus

Publicado

em

Foto: Divulgação

Manaus/AM -  A Prefeitura de Manau está acompanhando a situação na comunidade Nova Jerusalém, no Minpidiaú, área ribeirinha da cidade, onde foram registrados casos de agressão por morcegos hematógafagos. Uma equipe de oito técnicos da Vigilância em Saúde realizou, no sábado(19), ação preventiva na localidade, onde constataram nove vítimas, sendo sete na mesma casa.

A secretária municipal de Saúde, em exercício, Adriana Elias, explica que a ação foi organizada após o Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde do Amazonas (CIEVS/AM) repassar a informação de um possível caso de agressão em criança de dois anos residente naquela comunidade.

“A Semsa foi acionada e imediatamente destacou a equipe de Vigilância Epidemiológica para investigação e acompanhamento do caso, confirmando a agressão à criança e à mãe por morcego, em casa, no dia 13 de janeiro. De acordo com relatos da mãe, a criança apresentou, no dia seguinte, febre e dor abdominal. Ambas foram trazidas para Manaus e receberam soro e vacinação na Fundação de Medicina Tropical Dr. Heitor Vieira Dourado, em Manaus”, informa a secretária.

Segundo a investigação epidemiológica, além da mãe e da criança, mais cinco pessoas da família foram agredidas na mesma casa, e outras duas pessoas na mesma comunidade, totalizando nove pessoas agredidas por morcegos. Os profissionais de saúde trouxeram ontem (sábado) para Manaus, mais cinco pessoas da família agredida para receberem a vacina mais o soro ou a imunoglobulina.  Até o momento, nenhuma delas apresentou sintomas de raiva humana, se caracterizando como casos de atendimento antirrábico devido à agressão por animal silvestre.

Identificação

Na próxima terça-feira(22), o Departamento de Vigilância Ambiental e Epidemiológica (Devae), da Semsa, vai enviar outra equipe composta por técnicos da Vigilância Epidemiológica e Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), além de técnicos da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS), para identificar qual a espécie de morcegos hematófagos causou as agressões.

Segundo a diretora do Devae, enfermeira Marinélia Ferreira, o trabalho será executado durante a noite, porque envolve captura de morcegos para análise e aplicação de pasta vampiricida para eliminação de colônias remanescentes. “Acreditamos que causas ambientais possam ter provocado a mudança de comportamento dos morcegos, que normalmente se alimentam do sangue de animais como cavalos, bois, galinhas, cães e gatos. O sangue humano é a última opção na alimentação desses indivíduos”, relata Marinélia.

Prevenção

Todos os morcegos podem carregar o vírus da raiva, e para que ocorra a transmissão é necessário o contato da saliva com o sangue. Por isso, os morcegos hematófagos, que mordem os animais, são os principais transmissores.

O grito de guerra dos professores

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

ESTREIAS COM PIPOCA: VINGADORES: ULTIMATO

 Siga o Holanda

Amazonas

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.