O que Wilson Lima deveria ter feito e não fez

Por Raimundo Holanda

01/07/2020 0h13 — em Bastidores da Política

O governador Wilson Lima  gravou um video de 30 segundos, pedindo rigor na apuração dos fatos que resultaram na Operação Sangria, da Policia Federal. Negou participação nos crimes a ele atribuídos, mas não fez o dever de casa.

Esperava-se do governador medidas enérgicas, que  levassem a população a dar-lhe o benefício da dúvida.

Deveria ter assinado decretos exonerando dos cargos todos os servidores presos ou que foram alvos de busca e apreensão pela Polícia Federal, além de rescindir contratos e proibir que empresários acusados de fraude na questão dos respiradores façam novos negócios com o Estado.

Não fez nada disso.  Perdeu, mais uma vez, a oportunidade de mostrar a cara, assumir o comando do Estado e resolver as broncas que ele criou.

Fica enfraquecido e sem voz. E já enfrenta a solidão de um poder que escorre por suas mãos..

PRESIDENTE DA CPI VISITOU PF HÁ DUAS SEMANAS

A foto acima mostra flagrante da visita do deputado Péricles Rodrigues Do Nascimento, presidente da CPI da Saúde, à Polícia Federal, há duas semanas.  O deputado não revelou o motivo da visita, mas tudo indica que a PF acompanhou o trabalho da CPI e de certa forma houve uma troca de informações que resultaram na Operação Sangria, realizada nesta terça-feira em Manaus.

A judicialização da CPI,  com liminares suspendendo os trabalhos, chamou a atenção de autoridades federais, que se interessaram pelo caso. Parecia claro que a bancada do governo tentava impedir as investigações.