Siga o Portal do Holanda

Policial

Engenheiro suspeito de matar ex-companheira brasileira na Austrália é preso

Publicado

em

Foto: Divulgação/Polícia Civil Foto: Divulgação/Polícia Civil
Foto: Divulgação/Polícia Civil

RIO - O Engenheiro Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, de 40 anos, suspeito de matar a ex-namorada, a advogada Cecília Müller Haddad, de 38 anos, na Austrália, foi preso por volta de 15h30 deste sábado, em um apartamento na rua Dona Mariana, em Botafogo, na Zona Sul do Rio, por policiais da 18ª DP (Praça da Bandeira). Segundo informações do titular da delegacia, Brenno Carnevale, Santoro estava escondido na casa de um familiar desde ontem à noite.

Ele foi encaminhado para a delegacia, onde foi feita uma avaliação de seu perfil e prestou depoimento ao delegado Fábio Cardoso. Durante a prisão, não apresentou resistência e falou: "acabei com a minha vida". Para um dos advogados, Santoro afirmou que é inocente. No início da noite, ele deixou a 18ª DP e foi levado para a Delegacia de Homicídios da Capital.

A prisão preventiva do engenheiro, que estava foragido, havia sido decretada na noite da última quarta-feira (5) pela Justiça do Estado do Rio, a pedido da Divisão de Homicídios (DH) do Rio, com apoio do Ministério Público (MP-RJ), após investigações da Polícia Civil o evidenciarem como autor da "asfixia mecânica por constrição do pescoço" que levou Cecília à morte. A Justiça expediu, também, um mandado de busca e a apreensão no endereço de Mário, na Avenida Atlântica, em Copacabana, na Zona Sul. A polícia não encontrou o suspeito no local, tampouco na casa dos pais e de parentes.

A DH foi acionada, no início de maio de 2018, pela família da vítima, que teria sido morta, entre os dias 28 e 29 de abril, em Sydney na Austrália, onde morava. Seu corpo foi encontrado no Rio Lane Cover. A investigação ouviu familiares, e providenciou análise pericial de alguns documentos que a família de Cecília forneceu. Assim, foi possível "evidenciar a morte da vítima por asfixia mecânica por constrição do pescoço, bem como que o autor era Mário Marcelo Ferreira dos Santos Santoro, de 40 anos, brasileiro e ex-companheiro da vítima".

A Justiça do Estado do Rio também aceitou denúncia pelo crime de feminicídio, oferecida pelo MP contra o suspeito, que hoje já é réu. De acordo com a Divisão de Homicídios, no início da investigação, foi solicitado apoio pela Interpol brasileira à Interpol australiana no sentido de providenciar e fornecer informações sobre a investigação do homicídio, porém não houve resposta.

Na denúncia, o MP relata, também, que "o denunciado buscou escapar da Justiça australiana embarcando para o Brasil logo após os fatos, ciente da impossibilidade de extradição de nacional brasileiro". O documento revela ainda que Mário possui dupla nacionalidade italiana.

A morte provocou a indignação de amigos e familiares que fizeram uma campanha nas redes sociais para que o paradeiro de Santoro fosse descoberto. A atriz Dani Suzuki era amiga de infância da vítima e usou seu perfil no instagram para compartilhar uma foto do suspeito com uma mensagem de repúdio.

"Cecília....era minha melhor amiga no ballet quando criança, crescemos juntas e nos formamos juntas pelo Teatro Municipal do RJ. Se tornou uma linda mulher de sucesso e morava na Austrália até ser BRUTALMENTE ASSASSINADA!!! Me dói o coração só de pensar que o assassino, brasileiro, possa se safar dessa!!! Peço ajuda de vocês para que esse monstro seja encontrado!!!!! Ele está **FORAGIDO** MARIO MARCELO SANTORO é oficialmente suspeito pelo ASSASSINATO de CECÍLIA HADDAD com um mandado de prisão garantido pela polícia de NSW na Austrália.

Amigos, o mundo já tá muito difícil e ver a justiça sendo feita tem se tornado algo distante, mas penso que juntos podemos fazer um grande movimento e podemos acabar com tanta COVARDIA !! POR FAVOR COMPARTILHEM a foto para que ele seja encontrado e a justiça seja feita!"

Cumplicidade nos linchamentos de presos

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.