Siga o Portal do Holanda

Policial

Suspeitos de vender cursos de mestrado e doutorado sem validade em Manaus são presos pela polícia

Publicado

em

Manaus/AM - Jacobe Almeida Barbosa e Katarina Souza Correa foram presos nesta quinta-feira (6) por policiais da Delegacia Especializada em Roubos, Furtos e Defraudações (DERFD) com apoio das polícias civis dos estados do Paraná e do Maranhão, por suspeita de vender cursos de mestrado e doutorados sem validade. Márcio Fabrício da Silva, que também aplicava os golpes, está sendo procurado. 

De acordo com o titular da especializada, delegado Aldeney Goes, a prisão da dupla ocorreu durante uma operação visando o combate a um grupo criminoso que praticavam o estelionato, o que gerou prejuízos a dezenas vítimas no estado do Amazonas (interior e capital) e em outros estados.

"A investigação se iniciou após várias vítimas terem procurado a DERFD, através de advogado, narrando que haviam frequentado até o fim cursos que eram comercializados como de pós-graduação stricto sensu (mestrado e doutorado) quando na verdade os cursos no máximo seriam de pós-graduações lato sensu (especializações) ou sem valor acadêmico algum (conforme nota técnica MEC)", disse.

Conforme o delegado, na ocasião de lançamento dos cursos, no ano de 2014, os empresários Jacobe e Katarina, representantes do Instituto Qualifique e Consultoria – ICQ teriam se associado a Márcio, no intuito da comercialização dos tais cursos, levando várias pessoas a adquirem vagas e assim cursarem o suposto “mestrado” pagando quantias que totalizam R$24.450 por aluno até o ano de 2019, quando então ficou claro que os cursos não eram regulares. 

"Várias irregularidades foram notadas durante a investigação tais como fornecimento de material com indicação errônea aos alunos, informações contraditórias por parte das instituições investigadas, não localização dos investigados, entre outros, o que nos levou a crer que os organizadores de tais curso obtiveram para si vantagem ilícita, em prejuízo das pessoas que frequentavam esses cursos, os quais eram mantidos em erro", comentou.

Goes contou, que há informações de que os empresários Jacobe e Katarina mantiveram outras instituições com o mesmo propósito em outros estados, fato este que é investigado pelas respectivas polícias civis dessas unidades federativas. 

Os mandados de prisão expedidos contra o trio foram solicitados pela DERFD e a ação policial contou com o apoio de outras duas instituições policiais: Polícia Civil do Maranhão, através do Grupo de Pronto Emprego (GPE) da 18ª Delegacia Regional de Polícia Civil de Timon/MA e 1º DIP de Timon/MA, sendo eles os responsáveis pela localização, prisão e oitiva de Jacobe, que ocorreu nesta manhã no Centro da Cidade de Timon, no Maranhão. 

Polícia Civil do Paraná, através da Delegacia de Estelionatos de Curitiba, no Paraná, sendo eles os responsáveis pela localização, prisão e oitiva de Katarina, que ocorreu hoje, por no Balneário Porto Fino em Pontal do Paraná. 

O alvo da DERFD em Manaus, Márcio, representante do grupo aqui no Amazonas, não foi localizado em seus possíveis endereços e sendo assim passa a ser considerado foragido, podendo ser preso a qualquer momento em cumprimento a determinação expedida pelo magistrado da Central de Inquéritos do Amazonas.

+ Policial

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.