Siga o Portal do Holanda

Relação com loja de vinhos

Assessor do governo presta depoimento na sede da PF no Amazonas

Publicado

em

Foto: Jander Robson/Portal do Holanda Foto: Jander Robson/Portal do Holanda
Foto: Jander Robson/Portal do Holanda

Investigações na saúde do Amazonas miram parlamentares e empresários


Manaus/AM - O assessor de comunicação do governo do Amazonas, Jefferson Coronel, foi intimado pela Polícia Federal (PF) para prestar depoimento nesta terça-feira (30), dentro da Operação Sangria, que apura desvios de recursos na compra de respiradores pelo Governo do Estado. O jornalista conversou com a imprensa e explicou que a PF tem uma lista de 30 pessoas que devem ser ouvidas sobre a relação com a loja de vinhos, FJAP e Cia, que vendeu os equipamentos hospitalares. 

Segundo Jefferson Coronel, a PF o intimou a depor pela sua constante ida até a loja de vinhos,da qual o dono, Fábio José Antunes Passos, foi preso temporariamente pela PF nesta terça-feira. O assessor disse que sempre frequentou o local e garantiu que não teve envolvimento com a aquisição dos respiradores. 

“Eu sempre comprei vinho lá e tudo no cartão de crédito. Eu gosto muito de vinho. Se eu ia três vezes por semana lá era pouco, eu fui muito lá, porque sempre gostei de vinho”, iniciou o jornalista. “Tem uma lista lá de 30 pessoas que eles [PF] estão chamando que tinha alguma relação. Como eu tinha uma relação pública ali com a vinheria, com o Fábio, é natural que eles chamem pra perguntar que tipo de relação eu tinha. Minha relação é única e exclusivamente de cliente. Eu não sabia nem que ele tinha vendido respirador. Eu conversava com ele toda semana, mas eu não sabia que tinha vendido pro governo”, disse Coronel. 

Jefferson Coronel afirmou que chegou a questionar de Fábio Passos, depois de surgirem as denúncias sobre fraudes na compra dos respiradores, se a compra estava legalizada, se estava tudo “certinho”. "Eu não tinha nada que me meter nisso e nem tinha o porque me meter. A minha relação é com a loja de vinhos. Ele vendeu os aparelhos por outra empresa que ele tem. Eu não tinha nenhuma outra relação com essa outra empresa", frisou Jefferson Coronel. 

Quando surgiram as primeiras denúncias de possíveis fraudes na venda de respiradores pela loja de vinhos para o Governo do Amazonas foi citado que o local era bastante frequentado por políticos e pessoas do meio. 




Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.