Siga o Portal do Holanda

Lista no gabinete de Wilson

Simeam pede afastamento de deputados da Comissão do Impeachment citados na operação Sangria

Publicado

em

Foto: Alberto César Araújo / Aleam Foto: Alberto César Araújo / Aleam
Foto: Alberto César Araújo / Aleam

Manaus/AM - O Sindicato dos Médicos do Amazonas (Simeam) entrou com pedido na Comissão Especial do impeachment do governador Wilson Lima (PSC) e do vice-governador Carlos Almeida (PTB), nesta terça-feira (28), solicitando o afastamento dos deputados citados na operação Sangria, da Polícia Federal. Os parlamentares tiveram seus nomes vinculados à investigação após ser encontrada uma lista no gabinete do governador Wilson Lima, com a descrição “5%” ao lado de seus nomes. O sindicato é autor do pedido de impeachment na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). 

O Simeam quer que a atual Comissão Especial seja anulada e uma nova possa ser formada sem os parlamentares citados na operação. Entre os deputados estaduais citados na lista estão: Joana Darc, Roberto Cidade, Carlinhos Bessa, Mayara Pinheiro, Therezinha Ruiz, Saullo Vianna, Belarmino Lins e Abdala Fraxe. Somente Abdala Fraxe e Mayara Pinheiro não fazem parte da comissão do impeachment.

“Não dá pra esperar isenção de quem até aqui fez defesa das ações desse governo. Ações que denunciamos desde o seu princípio. Igualmente não podemos esperar um julgamento justo quando parlamentares possuem parentes dirigindo, ainda que de forma interina, o órgão que hoje é investigado. É como ‘mexer na cena do crime’. É impossível esperar um relatório isento quando, segundo fontes, aqueles que possuem a responsabilidade de produzir uma peça justa e que busque a verdade dos fatos, possuem nacos de poder dentro da estrutura de governo, inclusive com a indicação de cargos de gestão em várias unidades de saúde da Susam na capital. O Simeam espera que a ALEAM possa apreciar a questão de ordem apresentada e que dê provimento a ela. Assim, a sociedade amazonense poderá acreditar que o julgamento do impeachment do Sr. Governador e do Vice-Governador seja descontaminado de quaisquer paixões políticas e acordos espúrios”, justifica o Simeam.

A operação Sangria apura desvios de recursos públicos e fraudes na compra de respiradores para tratamento de pacientes da Covid-19, realizada pelo governo do Amazonas.

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.