Amazonino fica afastado até 11 de setembro

Por

27/08/2012 14h47 — em Amazonas

Na manhã desta segunda-feira (27), o Gabinete Civil da Prefeitura de Manaus deu entrada na Câmara Municipal   no pedido de afastamento do prefeito Amazonino Mendes para tratamento de saúde na cidade de São Paulo.

Segundo o documento, o prazo começa a contar nesta terça-feira e se estende, inicialmente, até o dia 11 de setembro, data estimada pelos médicos para que o prefeito esteja recuperado da cirurgia de revascularização do miocárdio.

A Lei Orgânica do Município (Lomam) não estipula prazos máximos para a ausência do chefe do executivo em casos de licença médica.

NULL