Siga o Portal do Holanda

Fiança de R$ 20 mil

Justiça concede prisão domiciliar a 9 investigados na operação Arquimedes no Amazonas

Publicado

em

Foto: Pedro Braga Jr. / Portal do Holanda

Manaus/AM - O juiz federal substituto Hiram Xavier Pereira, da 7ª Vara Federal da Seção do Amazonas do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), decidiu conceder prisão domiciliar a 11 investigados da operação Arquimedes e manteve as prisões preventivas de mais 12. A operação realizada pela Polícia Federal no final de abril resultou de investigação do Ministério Público Federal (MPF) contra suposta organização criminosa de extração e comercialização ilegal de madeira no Estado. 

No último dia 25 de abril foram expedidos 23 mandados de prisão preventiva, seis de prisão temporária, 109 mandados de busca e apreensão cumpridos nos estados do AC, AM, MG, MT, PR, RO, RR, SP e no Distrito Federal, além da autorização de bloqueio de R$50 milhões nos CNPJ´s das empresas investigadas e outras 18 medidas cautelares.

Além do crime ambiental, o esquema que contava com a participação de servidores do Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) e também do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), realizava fraudes em dados e processos em sistemas oficiais de controle, além do suposto cometimento de lavagem de dinheiro e corrupção.  

De acordo com a decisão emitida pelo juiz nesta terça-feira, cumprirão a prisão em regime domiciliar: Antenor Guilherme de Melo Neto, João Costa Filho, Valter Costa Ribeiro Filho, Gutemberg Lopes Ferreira, Mário Alves de Oliveira Negreiros, César Augusto Henriques das Neves, Francielho Araujo de Oliveira, Carlos André Sousa Almeida e Celso Colares de Alencar. A decisão do juiz ainda especifica que todas as medidas cautelares contra o servidor Sheron Vitorino da Silva foram revogadas. De acordo com a defesa de Sheron, ele atua como colaborador no processo da Arquimedes. 

Dentre as condições impostas para o relaxamento nas prisões está o pagamento de R$ 20 mil de fiança, uso de tornozeleira eletrônica, recolhimento domiciliar em período integral e proibição de manter contato com outros investigados e testemunhas do processo. 

Quanto aos que tiveram a prisão preventiva mantida estão: Juliana Barbosa Brandão, Inaldo Simas de Souza, Rogério de Souza Almeida, Celso Batista Ferreira, Fábio Rodrigues Marques, Reynaldo Miranda de Castro, Ênio José Soares Botelho, Uziel Sevalho da Silva, Bruno Borges Ferreira, Genésio Eneias de Sousa Anadao, José Lúcio de Sousa e Samoel Martins.

Veja a decisão: 

Clique para baixar arquivo

O 'banho de Sol' do delegado que matou advogado em Manaus

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.