Siga o Portal do Holanda

Guardou órgão em casa

Aos risos, homem confessa ter matado e arrancado coração de travesti

Publicado

em

Foto: Reprodução/EPTV

Caio Santos de Oliveira de 20 anos foi preso nessa segunda-feira (21), após confessar ter assassinado e arrancado o coração de uma travesti na cidade de Campinas, em São Paulo.

Segundo a polícia, após o crime, Caio guardou o órgão da vítima debaixo de um guarda-roupas na casa onde morava no bairro Jardim Marisa. O crime foi descoberto depois que o jovem foi abordado durante um patrulhamento de rotina na área.

Ao se aproximarem, os policiais notaram o nervosismo de Oliveira e perceberam que ele tinha um ferimento recente na cabeça, além de arranhões e escoriações pelo corpo.

Durante o procedimento, ele tentou enganar os agentes dando um nome falso, mas acabou confessando que havia matado a travesti Genilson José da Silva, de 35, e mostrou onde estava o corpo. A vítima, estava às margens de uma rodovia completamente estripada e sem o coração. Sobre ela, os peritos encontraram a imagem de um santo.

Com sorrisos e uma frieza que causou espanto até entre os policiais mais experientes, Caio disse que manteve relações sexuais com a travesti e em seguida a matou porque ela era um demônio.

Ele afirmou ainda que conheceu Genison naquela noite e que não sentia arrependimento algum. O acusado acompanhou a polícia até a casa dele e no quarto, entregou o coração enrolado em um pano. O jovem não quis explicar porque guardou o órgão.

A Amazônia está queimando e Bolsonaro é em grande parte responsável

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.