Nizo Neto fala sobre morte do filho e erva Santo Daime: "Levou ele a ter esse final”

Por Portal do Holanda

08/03/2016 14h57 — em Famosos & TV

Nizo Neto falou sobre o momento conturbado que tem passado nos últimos dias com a morte do filho, Rian. O jovem de 25 anos foi encontrado morto no último dia 3 em uma praia em Quissamã, no Rio de Janeiro.

O filho de Chico Anysio não quis entrar em detalhes sobre a polêmica envolvendo a mãe de Rian, Márcia Brita, e a atriz Leona Cavalli.

"Eu não tenho nada para falar sobre isso. Estou aqui vivendo o luto do meu filho, que é uma dor indescritível. Não conheço a Leona, só de ver na TV. É uma coisa da Márcia com ela, eu não tenho nada com isso”, disse ele ao “Ego". Nizo diz que não culpa a atriz, mas que é contra o uso da erva Ayahuasca chamada de Santo Daime. "Eu tenho duas bandeiras para levantar: a das pessoas desaparecidas e a do consumo do Ayahuasca. Com toda certeza foi uma coisa que levou ele a ter esse final. Três psiquiatras fizeram essa afirmação. Mas não me importa aonde ele tomou, com quem ele tomou. Antes eu só acreditava que isso poderia ser a causa, mas depois que os psiquiatras, pessoas gabaritadas para isso, afirmaram, eu tive certeza”.

O artista garante que antes de Rian consumir a erva o comportamento dele era normal. "Ele nunca apresentou nenhum sintoma de nada, sempre foi uma pessoa absolutamente normal, até tomar esse negócio. Ele começou com uma coisa espiritual, que não era comum nele. Entrou num delírio que tinha uma missão e que para essa missão ele não podia comer. Comendo o mínimo para sobreviver, chegou a pesar 45kg. Existe o Rian antes e depois da Ayahuasca, apesar de ele ter tomado só quatro doses”, disse à publicação.

Nizo disse ainda que Rian não estava tomando o chá antes do acidente. "Ele estava totalmente consciente, mas o que levou ele a pegar um ônibus sem falar com a gente é uma interrogação que vai ficar para sempre”.

O ator disse também que a responsabilidade de tomar o chá foi do próprio filho. "O Rian é maior de idade, foi uma opção dele. Ele foi lá e assinou um termo, mas se a conduta da Porta do Sol está certa ou não, eu não sei, eu não os conheço. Se não fosse lá ele teria procurado outro lugar. Tem milhares de lugares no Rio de Janeiro que fazem a mesma coisa. Acho um absurdo ser liberado. Tem pessoas que tomam há 30 anos e nunca houve nada, tem gente que coloca o chá na mamadeira de crianças, mas se você pesquisar há outros casos de pessoas que sofreram o mesmo que Rian. Ele não é o primeiro. Parece que não há um controle, não tem um órgão regulando isso”, comentou.

O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV