Siga o Portal do Holanda

Policial

Em Manaus, frentista acusa patrão de torturá-lo para confessar assalto em posto

Publicado

em

Foto: Ilustrativa

Manaus/AM - Um frentista denunciou o patrão por acusá-lo de roubo e torturá-lo para que ele confessasse a autoria do crime, ocorrido em posto de combustível localizado na rua São Romão, no bairro São José, na Zona Leste.

De acordo com o boletim de ocorrência, o assalto ocorreu no último domingo (5). Nesse dia, o funcionário estava de folga, mesmo assim o dono do estabelecimento associou a ação criminosa a ele.

No dia seguinte, quando chegou para trabalhar, o rapaz foi abordado por dois homens que tomaram seu telefone e reviraram as mensagens para encontrar algum indício contra ele. Constrangido e indignado com a injustiça, o frentista decidiu pedir as contas, mas ao voltar para conversar com o homem na terça-feira (7), teve uma nova surpresa.

A dupla que havia revistado seu celular no dia anterior estava na sala com o proprietário. Os suspeitos o algemaram e levaram para a outra sala ao lado, onde colocaram uma toalha no rosto dele e o torturam por cerca de duas horas.

Nesse período eles perguntavam sobre o roubo e tentavam forçar a confissão. Como o rapaz não se rendeu, eles desistiram e o liberaram do cárcere. Segundo a vítima, o proprietário do local ainda o chamou e ordenou que ela voltasse ao posto de trabalho novamente no seguinte. Com medo, o homem procurou uma delegacia, registrou a acusação. Nos pulsos dele estavam as marcas da algema e várias escoriações. O caso segue sob investigação.

Xerife da Lava Jato perdeu a sua estrela

Para compartilhar esteconteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.