Começa audiência de instrução do Caso Oscar Cardoso

Por

09/12/2014 17h46 — em Amazonas

 Tribunal de Justiça do Amazonas começou nesta terça-feira, 09, à audiência de instrução e julgamento do homicídio do delegado Oscar Cardoso, executado com mais de 20 tiros em março deste ano. Cinco homens foram apontados pelo Ministério Público como suspeitos. Quatro estão presos.

Marcos Roberto Miranda da Silva, o “Marcos Pará”, Messias Maia Sodré e Diego Bruno de Souza Moldes são apontados pelo MP como executores do delegado. Jorge Nobre de Albuquerque, o “Mário Tabatinga”, João Branco, que se encontra foragido, mandante, e João Pinto Carioca como o homem da logistica do crime.

Os suspeitos foram denunciados por formação de quadrilha e homicídio triplamente qualificado.

Crime

Segundo testemunhas, o delegado estava em uma esquina com o neto de um ano e seis meses quando um carro de modelo Grand Siena branco chegou ao local. Quatro homens armados abordaram Cardoso e a vítima pediu repetidamente para que a criança fosse poupada. Os homens teriam colocado o neto do delegado no chão, efetuando os disparos em seguida.
 
Oscar Cardoso foi preso em outubro do ano passado durante uma operação realizada pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) para desarticular uma rede de policiais envolvidos em crimes no Estado. Segundo a perícia da Polícia Civil, as balas que mataram o delegado saíram de pistolas calibre PT. 40, arma de uso restrito das polícias Civil, Militar e Rodoviária Federal.