Siga o Portal do Holanda

Policial

Pai obriga filha a parir aos 7 meses em clínica clandestina e entrega criança para estranha

Publicado

em

Foto: Enxoval do bebê / Arquivo Pessoal Foto: Enxoval do bebê / Arquivo Pessoal
Foto: Enxoval do bebê / Arquivo Pessoal

Uma jovem de 17 anos afirma ter sido obrigada pelo próprio pai a dar à luz em uma clínica clandestina e entregar a uma desconhecida. O caso aconteceu em São Paulo.

Segundo um portal do grupo Globo, o pai da criança e marido da jovem, disse que o avô foi quem acompanhou toda a gestação, pelo fato do pai do bebê ser motorista de caminhão e não estar presente a todo momento. O avô falava para a jovem sempre usar cintas e roupas largas para não “chamar a atenção” e não ter que dar explicações caso houvesse alguma complicação e a criança morresse.

Em setembro o avô do bebê levou a jovem até a clínica clandestina e a convenceu a fazer o parto na hora. A jovem disse que tomou soro e ingeriu um comprimido, além de ter recebido massagem na barriga dela para forçar o parto. Ela ficou com a bebê até a noite quando ela e o pai voltaram pra casa e ao chegarem ao local uma mulher já estava esperando para ficar com a bebê. O pai da jovem novamente a induziu a entregar a filha para uma estranha. "Meu pai dizia que seria o melhor pra nós duas, porque sou jovem demais. Ele me prometeu que a mulher devolveria a minha filha depois de quatro meses". Nesse dia, o marido da jovem estava viajando e não sabia do acontecido.

Sem saber que sua esposa já havia parido e entregado a criança para uma estranha, o marido continuou acreditando na gravidez até a última quarta-feira (16), quando o pai da jovem decidiu fazer um falso parto para encerrar a gravidez e justificar a situação. "Eu estava no trabalho e ele me mandou uma foto da minha suposta filha", diz.

Ao ir ao hospital, a jovem começou a dar desculpas para não receber a visita do rapaz. "Ela começou a discutir comigo sem motivos, disse que eu nunca mais veria nem ela, nem a minha filha. Não entendi e desconfiei. Foi quando perguntei à minha cunhada se eles estavam mesmo no hospital. Para a minha surpresa, ela estava em casa".

Após discutir com o sogro, ele descobriu a verdade. O rapaz diz que ele não quer dizer onde a criança está.

O caso foi registrado na Delegacia da Mulher de São Vicente. A polícia já tem informações sobre a localização da clínica clandestina e já está colhendo depoimentos e informações que levem ao paradeiro da mulher que levou a criança. Até o momento o avô da gestante não foi localizado.

Projeto sinistro de poder usa caso Flávio como bandeira

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

HORA do H: DRA. HELIANA FEIJÓ, ESPECIALISTA MEDICINA PREVENTIVA E SOCIAL - UFAM


Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.