Ex-bbb Felipe Prior é acusado de estuprar três mulheres; vítima relata: ‘laceração’

Por Portal do Holanda

03/04/2020 14h07 — em Famosos & TV

Foto: Reprodução TV Globo

Felipe Prior está sendo acusado de estupro por três mulheres, que relataram os crimes em entrevista à revista ‘Marie Claire’ nesta sexta (3).

A revista teve acesso ao depoimento das vítimas, que tiveram as imagens preservadas. A primeira, de pseudônimo Themis, alega que o crime ocorreu em 2014 após os jogos universitários das faculdades de arquitetura, chamados de InterFAU. Na ocasião, a vítima aceitou uma carona de Felipe.

Segundo o depoimento, a jovem, hoje com 27 anos, estava alcoolizada quando Prior parou o carro e a puxou para o banco de trás. Ela disse que não queria ter relação e ele aos gritos disse: “para de ser fresca, no fundo você quer, não é hora de se fazer de difícil”. Em seguida, teve penetração forçada que causou laceração nos lábios vaginais da vítima.

Themis começou a chorar e devido ao ferimento tanto ela quanto Prior ficaram com as roupas ensanguentadas fazendo com que ele parasse. Ao chegar em casa, ela contou à mãe o que havia acontecido e foi para o hospital onde a laceração foi comprovada através de exames. “Um corte de cerca de três dedos de comprimento na região genital, profundo o suficiente para chegar até o músculo”, como consta no documento.

“Tudo para mim se resume a uma grande agonia no peito. Simplesmente coloquei a violência que sofri debaixo do tapete por seis anos. Achei que não lidando com ela, sumiria em mim. Atrasei dois anos da minha faculdade por causa do estupro. Tranquei todas as matérias do curso porque vê-lo todos dias era torturante. Ele é um cara impulsivo, agressivo. O que mostrou no BBB não chega perto do que é na vida real. Tenho medo do que pode fazer, mesmo diante de uma acusação formal, com advogada e tudo. Mas não posso mais guardar esse mal para mim”, contou Themis à publicação.

Segundo acusação

Em 2016, a estudante Freya (pseudônimo), hoje com 24 anos, teria sido vítima de uma tentativa de estupro por parte de Prior. Assim como no primeiro caso, ela também estava embriagada quando foi persuadida por Felipe a entrar em sua barraca no camping dos jogos universitários após abordá-la em uma festa. Freya relata que ao ver que não tinha preservativo não quis seguir com a relação sexual, mas Prior tentou penetrá-la no ânus duas vezes e diante da negativa a agarrou com força. Ela conseguiu fugir.

“Quando começou o BBB, vi um tuíte de uma garota que dizia que o Felipe tinha fama de assediador no Mackenzie. Foi quando entendi que a violência que sofri não era única. Mandei uma mensagem para garota e disse a ela que se aparecessem mais vítimas, me manifestaria. Dessa forma encontrei Themis, que me contou que além do estupro, tinha um boletim médico comprovando a laceração em seu genital”, contou à Marie Claire.

Terceira vítima

A terceira acusação é de Ísis (pseudônimo), de 23 anos. Segundo ela, o sexo com Prior foi consentido no começo, mas devido a agressividade pediu para que ele parasse o ato. No entanto, Prior teria a agredido com tapas e continuou com a relação não consentida mesmo com a vítima chorando. O caso ocorreu em uma barraca durante os jogos universitários de 2018.

Segundo o documento de acusação, duas testemunhas escutaram o choro e os pedidos de Ísis para que ele parasse.

Devido ao relato de Ísis, Prior teve o acesso impedido pela comissão organizadora da InterFAU. As denúncias começaram a aparecer em janeiro quando uma internauta questionou nas redes sociais e a InterFAU respondeu: “temos ciência do que está acontecendo e nos pronunciaremos no momento certo”.

A advogada das três mulheres, Maira Pinheiro, contou à revista como chegou às histórias. “Esse trabalho começou no final de janeiro, a partir da conversa com a primeira vítima. Conforme tivemos informações sobre a existência de outras, percebemos que, para que os fatos fossem relatados com a devida profundidade e complexidade, teríamos que fazer uma investigação defensiva abrangente. E assim chegamos à segunda e à terceira vítimas e às demais testemunhas. Tivemos inclusive notícia de pelo menos uma outra, que acabou preferindo não depor”.