Sete ex-secretários de saúde do Amazonas serão denunciados

Por Raimundo Holanda

26/09/2020 22h43 — em Bastidores da Política

A CPI da Saúde deve divulgar na próxima semana,  caso não tenha seus trabalhos prorrogados,  relatório de mais de 200 páginas onde pede o indiciamento de sete ex-secretários de saúde do Amazonas e de outras 23 pessoas, entre empresários e servidores públicos envolvidos em supostos atos de corrupção. 

A base para o pedido são pagamentos indenizatórios que somam R$ 5 bilhões no período de  10 anos. Há indícios de pagamentos por serviços não realizados ou não comprovados e superfaturados.  Pelo menos metade desse valor valor ( R$ 2, 5 bilhões) pode ter sido drenado para abastecer  uma organização criminosa com várias ramificações no setor de saúde e em outras áreas do governo, avalia o presidente dia Comissão, deputado Péricles Rodrigues do Nascimento (PSL).

A CPi, que também investigou a compra de respiradores, concluiu que o governador Wilson Lima sabia de todos os atos que antecederam a aquisição dos equipamentos, mas o que foi levantado e que poderá implicar  mais ainda o governador, será enviado  à  Procuradoria Geral da República, que acionará o Superior Tribunal de Justiça para posterior ação penal.