Mães que entraram em forma após gestação dão volta por cima e inspiram mulheres em ensaio

Por

24/11/2014 22h21 — em Famosos & TV

Depois da gestação, muitas mulheres encontram dificuldade para entrar em forma e acabam deixando a auto estima de lado. 

Mas um novo ensaio realizado em forma de calendário com mamães que resolveram dar um up na aparência e entraram em forma depois da gestação, vai te inspirar.

Sem Photoshop, as mulheres são 100% reais e mostram cicatrizes e marcas deixadas, mas conseguiram atingir os seus objetivos: uma silhueta mais esbelta e uma vida mais saudável. Confira.

Não parece agora, mas Maria Kang, de 32 anos, contou que já teve problemas de autoestima. "Eu lutei contra distúrbios alimentares nos meus 20 e poucos anos, e meu organismo teve problemas anos depois. Eu não me amava até ficar grávida do meu primeiro filho, e então tive partos em 2009, 2010 e 2011. Neste período, continuei me exercitando e tendo uma dieta saudável, sempre pensando nas palavras Consistência, Disciplina, Foco e Fé. Eu acredito mesmo que pensamentos se tornam reais, e tudo que você sente por dentro se manifesta por fora", disse no livro "The No Excuses Diet", que será lançado em março.

 
"Coxas de trovão. Minha própria mãe me chamava assim aos 10 anos. Eu não era uma criança acima do peso, mas eu desenvolvi curvas cedo e era maior do que minha irmã. Ela era chamada de "bonita", enquanto eu era chamada de 'forte'. Eu nunca vou saber porque a minha mãe fazia eu me sentir assim, porque ela morreu de repente, quando eu tinha 12 anos. Eu acho que, como a maioria dos sobreviventes de trauma, eu engoli meus sentimentos", contou Rachel Augustine, 34 anos, mãe de três filhos, que emagreceu mais de 25 quilos e de quebra descobriu que adora levantar peso.

"Eu comecei a minha jornada de perda de peso em 2013 depois de ganhar quase 70 quilos durante a gravidez", observou Samantha Abadilla, de 24 anos. "Eu era muito consciente e sabia que precisava mudar minhas prioridades. Minha filha mais velha nasceu com paralisia cerebral, por isso passo a maioria do meu tempo levando-a a consultas e ainda cuidando dos meus dois filhos mais novos. Não é fácil, mas eu sei que, se sou a guardiã principal deles, preciso cuidar de mim também!" diz.

"Em janeiro de 2013 eu pesava 88kg. Tive dificuldades para cuidar dos meus cinco filhos e para lidar com minha doença [Hashimoto] todos os dias. Em junho de 2013, fiz a escolha de mudar a minha vida. Me dediquei bastante aos meus objetivos de fitness e não olhei para trás ... Agora estou saudável, feliz, sou uma mãe melhor para meus cinco filhos e amo a vida", lembra Brandi Zerges, de 31 anos.


Lainie Lewis-Poljack, 38 anos, mãe de três filhos: "Minha jornada de fitness começou em 2004. Minha mãe morreu de câncer e eu jurei ser o melhor que eu pudesse para ela e meu filho ... Depois de conhecer o homem dos meus sonhos, em 2009, eu sofri com infertilidade, aborto espontâneo, e gestações de alto risco por anos. Também fiquei de repouso na cama, tive um bebê com cólica e um parto prematuro ... Eu tinha a melhor mãe do mundo. Sou eternamente grata por ela. Eu amo a minha vida e em homenagem a ela que eu encontrei a felicidade sendo uma "mãe sem desculpas"", declara.


"Eu não fui sempre saudável. Eu não estava sempre confiante. Mas de uma coisa eu tenho certeza: sou a mãe de três meninas lindas que me fazem ser ser mais feroz, mais estável e maior. Eu tenho a responsabilidade de moldar o mundo nestas mentes jovens, e saber que eles estão observando é motivo suficiente para eu me preocupar com a minha saúde ... Espero que elas entendam que a beleza nasce dentro de cada um, aprendendo a cuidar de seus corpos", contou a mãe de três filhas, Jenny Mire. 


Joanyett Lacre Mays, de 42 anos, mãe de três filhos: "Priorizar a minha saúde nem sempre tem sido fácil. Eu lutei contra transtornos alimentares na minha adolescência. Depois de perder a minha mãe para o câncer de pulmão em 2007 e me tronar uma mãe solteira três anos depois, eu superei minha depressão quando descobri minha paixão pela corrida. Hoje eu já corri 13 meias maratonas, sete 5Kms e um monte de 10Kms".


"Depois do trabalho e de cuidar das crianças, eu vou para a academia de noite, pratico zumba e incentivo minhas amigas que também são mães a não deixar que ninguém faça com que elas se sintam inferiores em relação à saúde", declarou Jessica Marie Moreno, de 24 anos, mãe de 3 filhos.


"10 de maio de 2010 é a data em que me mudei para os EUA. Eu estava grávida de seis meses e já tinha duas crianças pequenas. Meu marido estava indo para um longo trabalho no exterior e eu fiquei deprimida estando grávida, vivendo em um novo país e aprendendo uma nova língua ... Quatro dias depois da minha quarta gravidez, eu comecei a minha jornada fitness. Parei de beber Coca-Cola (bebia seis por dia!) e comecei a caminhar, mesmo que estivesse frio. Entrei para um programa de perda de peso e parei de comer por motivos emocionais. Minha vida melhorou em muitos aspectos", contou Gabriella Davila, que aos 29 anos é mãe de 4 filhos.


"Por um longo tempo eu perdi a noção do que era saudável e vi que não gostava da imagem do ideal fitness que via na mídia... Eu percebi que eu sou uma mãe. Como mães, trazemos vida a este mundo e lutamos muito para sermos saudáveis e disponíveis para eles. Quero ser disciplinada para ensinar a minha disciplina aos meninos. As melhores coisas da vida são aquelas pelas quais lutamos", afirmou Holly Johnson, de 27 anos, mãe de dois filhos.