BRAGA COLOCA A CORDA NO PESCOÇO DE TASSO

 O senador Eduardo Braga colocou a corda no pescoço do ex-secretário de Terras, George Tasso, ao dizer em nota ontem que  sua participação na desapropriação de um terreno, a  preço supostamente superfaturado, se resumiu a uma assinatura, e que toda a arquitetura do negócio foi feita  por Tasso. Como comandante do Estado, Braga deveria saber o que estava assinando...

@@@

Na nota , com informações que mais prejudicam do que ajudam neste momento,  o senador diz que a desapropriação foi regular, a preço abaixo do praticado pelo mercado, e que se o valor surpreende é porque incorporava benfeitorias feitas no imóvel. O MPF agora quer saber quais benfeitorias. A justificativa provoca um desarranjo e piora a situação do senador. 

DEFESA NAS ONDAS DO RÁDIO

Neste sábado, o senador Eduardo Braga  jurou que é inocente. Veja o que disse  em seu programa de rádio:

- Faço essa declaração em nome dos meus eleitores e para o povo do Brasil, já que sou Líder do Governo do meu País.

- “Isso  ( se referia a acusação do MPF de que participou de esquema de desapropriação superfaturada de um terreno em Manaus, durante o seu governo, em 2003), é porque eu resolvi construir casa pra o povo humilde”

- “isso é perseguição que sofro desde 2003. Minhas contas foram aprovadas em todas as instancias”

- “Eu nunca fiz nada ilícito na minha gestão” 

CORDA QUEBRA DO LADO MAIS FRACO

Pode sobrar mesmo para o ex-secretário de Terras,  George Tasso,  que está a um passo do cadafalso. O Ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal,  determinou que, além dele, sejam ouvidos pela Polícia Federal em Manaus os empresários Albano Máximo Neto e Otávio Raman Neves, sócios da R.N Incorporações e Colúmbia Engenharia Ltda,  empresas que adquiriram o terreno das aposentadas Isabel e Tereza Soares por R$ 400 mil e que foi desapropriado em seguida por R$ 13,2 milhões.  Vão ainda ser convocados pela PF os demais atores responsáveis pela avaliação e venda do  terreno. São eles: Jorge Henrique de Freitas Pinho, Epojucan Eden Baturité, Itsuo Hayashi, Edson Silva Araújo, Eleonora Ferreira dos Santos, Albano Maximo Neto, Célio Augusto Souza Padilha e Acelino Canto.

 

LEIA A DECISÃO DO MINISTRO, NA ÍNTEGRA:


 
OMAR CUTUCA COCA-COLA

Diante de tantas homenagens como o título de Cidadão do Amazonas ao diretor de Operações para a América Latina da Coca Cola Brasil, Jório Veiga, com jeitinho, o governador Omar Aziz deu uma “chamada” no pessoal da Coca-Cola. Ele quer que o grupo comece a utilizar as frutas regionais na produção de refrigerantes. Até agora só o guaraná entra no cardápio com o refrigerante Tuchaua. “O açaí hoje já é marca mundial, mas precisa de um impulso maior pra deslanchar”, cutucou o governador.

CARONA PARA MARINA

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB) resolveu dar uma ‘mãozinha’ para ex-ministra Marina Silva, que veio a Manaus neste sábado para articular adesão à Rede Sustentabilidade, seu partido em formação. Vanessa publicou uma página de jornal local em sua página do FB com matéria sobre seu projeto que combate desvio de medicamentos, ao lado, foto de Marina Silva.

MODELO ESTAGNADO

Por falar em Marina Silva, a ex-senadora parece que está em busca de uma revolçução com seu novo partido. Em pronunciamentio neste sábado ela disse que “A ideia da legenda surgiu a partir do Movimento Nova Política e tem como objetivo apresentar uma alternativa para o modelo estagnado de desenvolvimento econômico e social que vemos hoje no Brasil”. Vem por aí o socialismo ambiental.

ARTUR OBSERVA

o prefeito Artur Neto (PSDB) tem acompanhado a todos os movimentos em Brasília, São Paulo e em Manaus em torno das alianças políticas para 2014 e espera pacientemente o momento certo de falar e de agir. Recluso nos últimos dois dias, o tucano tem convocado aliados com quem tem compartilhado suas pretensões, todas ainda no campo das ideias.
 
SEM JUSTIFICATIVA

 
O diretor da Superintendência Municipal de Transporte Urbano  , Waldir Frazão, surpreendeu os vereadores Wilker Barreto (PHS), Joaõzinho Miranda (PTN), Júnior Ribeiro (PTN) e Walfran Torres (PTC) quando afirmou que o Sinetran enviou apenas um ofício ao órgão, porém não apresentou a planilha de custo, nem a proposta e os motivos do aumento da tarifa de ônibus para R$ 3,50.

@@@

A revelação se deu na reunião da Comissão de Transporte da Câmara Municipal de Manaus,  que discutiu o assunto na sexta-feira.

 

 

Manchetes
Destaques nas últimas horas
Mundo Bizarro