Rachel Sheherazade processa SBT e indenizações podem chegar a R$ 30 milhões

Por Portal do Holanda

17/04/2021 9h14 — em Famosos & TV

Foto: Reprodução/SBT

Rachel Sheherazade entrou na Justiça contra o SBT, onde trabalhou por nove anos e foi demitida em setembro de 2020, por direitos trabalhistas, e as indenizações podem chegar a R$ 30 milhões, segundo o jornal Extra. A ação corre na 3ª Vara do Trabalho de Osasco, desde março. Rachel recebia cerca de R$ 200 mil como âncora do SBT Brasil, e R$ 30 mil de auxílio moradia. 

A jornalista afirma que, embora tenha sido contratada pela emissora de Silvio Santos como pessoa jurídica, tinha obrigações de uma funcionária regular, como horas extras e plantões. Ou seja, segundo ela, tinha vínculo empregatício, exigindo o pagamento dos direitos trabalhistas desde o início do seu contrato, que não eram pagos por conta do contrato como PJ.  O ato, segundo o advogado de Rachel, André Froes de Aguilar, é conhecido como “Fraude Trabalhista - Pejotização”.

Danos morais por perseguição e punições - Segundo o advogado,  "ainda, há pedido de Indenização por Dano Morais pelos constrangimentos, perseguições e punições sofridas durante a relação de emprego, o que inclusive foi noticiado à época pela própria mídia. Com relação a valores, ainda não temos a definição do valor, uma vez que tal fato ocorre somente na fase de execução, com o trânsito em julgado", disse ele ao Na Telinha, do Uol.

Em setembro de 2020, ela foi demitida um mês antes do vencimento do seu contrato, logo após criticar o presidente Jair Bolsonaro em vídeos no seu canal pessoal do YouTube. Antes da demissão, Rachel ficou na 'geladeira' às sextas-feiras, como punição dada por Silvio Santos. Os rumores eram de que sua "cabeça" foi pedida após as críticas. 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Famosos & TV