Rachel Sheherazade fala sobre saída do SBT e sugere influência de Bolsonaro

Por Portal do Holanda

29/09/2020 9h48 — em Famosos & TV

Rachel Sheherazade foi dispensada por email - Foto: Reprodução Instagram

Rachel Sheherazade foi dispensada pelo SBT antes do fim do contrato e foi avisada por email de que não precisava mais retornar à emissora. Ela iria trabalhar até o dia 31 de outubro.

Em entrevista a Fefito, do Sol, Rachel revelou que houve pressões para que ela deixasse o canal ao qual estava há 10 anos. “Eu não posso afirmar o que foi decisivo para a não-renovação. Quando um contrato se acaba dentro do tempo estabelecido entre as partes, não há necessidade de justificativa. Mas eu sinto que houve pressões. Primeiro porque eu mantenho um canal no YouTube onde emitia minha opinião, e algumas vezes critiquei o governo Bolsonaro, que parece ter uma ingerência muito grande nas redações. Depois, tive a cabeça pedida pelo senhor Luciano Hang, aliado do governo e um dos principais patrocinadores no SBT. Quando percebi que a emissora não saiu em minha defesa, ficou claro que a corda arrebentaria do lado mais frágil, como de fato aconteceu”, disse.

A jornalista afirmou ter ficado surpresa com a atitude do SBT em dispensá-la por email. “Dez anos de casa e não poder me despedir do meu público por um minuto? Não faz sentido”, disse.

Sheherazade disse que levará os bons momentos ao lado dos colegas e comentou sobre as mudanças. “Todo fim traz uma dor. Todo começo, uma apreensão. Mas eu prefiro estar em movimento do que me contentar à zona de conforto, onde não há apreensão nem desafios. (…) Não posso adiantar muita coisa sobre o meu futuro. Mas, sei que não vou parar. Trabalho desde os 18 anos e ainda tenho muitos sonhos e projetos a realizar na minha profissão. Espero, em breve, trazer boas novas! Não sei se terei tempo para férias!”, revelou sem dar detalhes.