A festa da Covid e o remédio tardio

Por Portal do Holanda

27/12/2020 20h02 — em De olho na Política

A decisão de combater a expansão do vírus é dura, mas necessária. Só que o governo tomou decisão com atraso de 6 meses, justamente num momento em que o setor do comércio apostou tudo nas vendas de fim de ano, para tentar equilibrar as perdas durante a pandemia. A reação foi justificada e atendida.

Infectado, o secretário de Segurança, Louismar Bonates, é prova viva do perigo que ameaça as pessoas. Wilson Lima foi chamado ao bom senso, mas a fiscalização deve ser inflexível em favor da vida.

 

Presente de Natal

Na véspera do Natal o prefeito Arthur Neto e o governador Wilson Lima se ‘vestiram’ de Papai Noel para inaugurar obras viárias em Manaus. Arthur inaugurou o terminal TI-6 e duas estações de transferência; Wilson inaugurou o complexo viário de integração das zonas Norte e Oeste.

 

Festas clandestinas na pandemia 

Da elite à palafita. A fiscalização sanitária integrada por órgãos estaduais e municipais não deu trégua no Natal aos amantes das festas de multidões. Com o avanço de novo pico da pandemia do coronavírus, as aglomerações continuam proibidas. Mas o gosto pelo ‘arriscado’ domina as classes sociais.

 

Terras para gringos

O PL 2963/2019, do Senado, que libera venda de terras para estrangeiros, torna aliados Bolsonaro, o PT, o Greenpeace e outros ‘comunistas’. Permite vender até 25% das áreas dos municípios. De Altamira (PA - 159.696 km2) poderiam ser vendidos 39,9 mil km2; e de Barcelos (AM - 122.476 km2), 30,6 mil km2.

 


+ De olho na Política