Arthur Neto pede Força Nacional e diz que vandalismo ocorreu por falta de governo

Por Portal do Holanda

06/06/2021 20h50 — em De olho na Política

Foto: Caio Guarlotte

“O Amazonas virou terra sem lei, sem ordem, sem governo”, disse ontem o ex-prefeito Arthur Virgílio, ao final de ‘um dia de cão’ em Manaus, com atentados praticados pela facção criminosa Comando Vermelho. Para ele, a ação se deu por conta da falta de governo no Estado: “Wilson Lima é uma figura caricata.”
Para Arthur, o Estado precisa com urgência da presença da Força Nacional de Segurança, haja vista que o governador “é apenas um mamulengo de ventríloquos que avançam vorazmente sobre o dinheiro público”.

Chegaram equipamentos, faltou inteligência

Desde que Wilson Lima assumiu, em 2019, o governo em armamentos pesados e modernos para combater o crime organizado. Fuzis com miras holográficas, escudos e capacetes balísticos, pistolas e munições para fazer ‘uma guerra’. Mas esqueceu da maior arma, os especialistas em inteligência.

Sem comando

Um bandido morre na rua em tiroteio com a polícia, e em minutos uma reação é ‘estartada’ de dentro do presídio. De lá, os chefões agem ‘protegidos pela lei’. Aqui fora, a segurança pública voa como barata tonta. Armas e sistemas de comunicação sofisticados, nas mãos de soldados sem comando inteligente.

Facção afronta Governo

Após a morte do ‘conselheiro’ chamado Dadinho, no sábado, o CV resolveu apostar tudo numa ‘rodada’ de força com o governo. Após um dia inteiro de atentados e dezenas de fogueiras queimando em Manaus, o início da noite foi marcado por intensa queima de fogos nas comunidades da periferia.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ De olho na Política