Compartilhe este texto

Contágio, desmaio e medo nos postos de testagem contra Covid em Manaus


Por Raimundo de Holanda

19/01/2022 20h02 — em
Bastidores da Política



Apesar da nova cepa ser menos agressiva, a ocupação  de leitos vem subindo perigosamente. Em 9 de janeiro eram 68 os casos que exigiam hospitalização. De terça-feira para hoje, quarta, 19, o  número de internados chegou a 466, o que indica um caminho ainda tortuoso e incerto

Autoridades de saúde no Amazonas temem que as próximas duas semanas sejam de pico da Covid 19. O número de infectados em 24 horas somou 7.505, isso porque foram disponibilizados postos de testagem em vários locais de Manaus. Medida correta, mas com riscos que poderiam ter sido evitados: a procura tem sido  grande, há aglomerações, desmaios, exposição a chuva e ao sol. Sintomáticos e assintomáticos num mesmo espaço e uma avenida para um contágio ainda maior.

Pedir que uma população assustada - mesmo alguns sem sintomas - deixe de procurar os postos de testagem é não compreender  o trauma de um ano atrás, quando a Covid matou milhares de pessoas em Manaus.

Há medo no rosto das pessoas, há pânico, o que atrapalha muito o trabalho de agentes de saúde, especialmente em spas e prontos-socorros de Manaus.

Uma campanha nas mídias sociais, tv e rádio ajudaria muito a manter a calma nesse momento especialmente delicado.

COLAPSO À VISTA

Apesar da nova cepa ser menos agressiva, a ocupação  de leitos vem subindo perigosamente. Em 9 de janeiro eram 68 os casos que exigiam hospitalização. De terça-feira para hoje, quarta, 19, o número de internados chegou a 466, o que indica um caminho ainda tortuoso e incerto

O fato de a ômicrom não comprometer os pulmões diretamente , seu grande potencial de disseminação aponta para o risco iminente de um novo colapso da rede hospitalar.

CRIANÇAS AFETADAS

As crianças começam a ser afetadas de forma surpreendente pela Covid em Manaus. Uma ala inteira  do Hospital Dr Fajardo foi destinada nesta  quarta-feira para aos menores com sintomas da doença.

Veja também:

Idosa passal mal em fila no centro de testagem e é socorrida pelo Samu em Manaus



Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.