Siga o Portal do Holanda

Qualidade do ar,

Inpa vai monitorar qualidade do ar em Boa Vista

Publicado

em

Inpa monitora poluição atmosférica em Roraima - Foto: Divulgação/NARR2 Inpa monitora poluição atmosférica em Roraima - Foto: Divulgação/NARR2
Inpa monitora poluição atmosférica em Roraima - Foto: Divulgação/NARR2

Manaus/AM - O Núcleo de Apoio à Pesquisa de Roraima (NAPRR) do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa/MCTIC) instalou um equipamento de monitoramento da qualidade do ar em Boa Vista (RR), centro urbano localizado na maior área de savana do norte da Amazônia. O objetivo é obter séries temporais longas o suficiente para detectar padrões regionais de poluição atmosférica. 

Os estudos estão sendo desenvolvidos pelo Grupo de Pesquisa “Ecologia e Manejo dos Recursos Naturais das Savanas e Florestas de Roraima”. O GP é liderado pelo pesquisador do Inpa, Reinaldo Imbrozio Barbosa, engenheiro florestal com doutorado em Biologia Tropical - Ecologia.

“Essa investigação é de suma importância para geração de políticas públicas de caráter local, pois Boa Vista é carente em informações dessa natureza, impedindo análises de correlação entre atividades antropogênicas degradantes ao meio ambiente como queimadas e incêndios, associadas, por exemplo, ao aumento de casos de doenças respiratórias”, conta Imbrozio. 

O equipamento instalado em julho é composto por dois sensores da rede PurpleAir responsáveis por captar as partículas presentes no ar, o que inclui poeira, fumaça e outras partículas de natureza orgânica e inorgânica. O laser dos sensores conta o número de partículas em seis tamanhos  de micrômetros de diâmetro (0.3, 0.5, 1, 2.5, 5 e 10). Após o levantamento de dados, o sistema calcula a concentração de massa. Além dessas informações os sensores medem outras variáveis como temperatura e umidade. 

Estações experimentais

Para o técnico em estações experimentais do Inpa e integrante do Grupo de Pesquisa Ecologia e Manejo dos Recursos Naturais das Savanas e Florestas de Roraima, Arthur Citó, o equipamento trará dados que podem ser úteis para a comunidade científica e órgãos públicos. 

“A contribuição do equipamento vai além do aproveitamento dos dados para o Grupo de Pesquisa. Primeiro porque insere Roraima numa rede mundial de levantamento de dados contínuos sobre a qualidade do ar, segundo porque os dados são abertos e estão disponíveis para toda a sociedade e comunidade científica utilizar”, explica. 

O equipamento da rede Purpleair é o primeiro a ser instalado em um campus do Inpa. Segundo a equipe do Núcleo de Roraima, em Manaus apenas a Universidade Estadual do Amazonas (UEA) tem a rede instalada.

+ Amazonas

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.