Polícia diz que ‘houve resistência’ ao justificar morte de motorista em operação em Manaus

Por Portal do Holanda

21/06/2021 13h56 — em Policial

Homem foi morto policiais durante operação. Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal

Manaus/AM - Após a repercussão de que o motorista de ônibus Sérgio Fragoso Monteiro, de 50 anos, foi assassinado dentro de casa por engano durante uma ação policial, a Polícia Civil do Amazonas justificou, nesta segunda-feira (21), que o homem foi morto após resistir à abordagem, mas não explicou o que teria acontecido.

De acordo com nota enviada ao Portal do Holanda, durante a operação “Coalizão pelo Bem”, deflagrada na última sexta-feira (18), no Amazonas, Rio de Janeiro, São Paulo e Pará, o motorista acabou sendo morto no momento em que os policiais chegaram ao local onde estaria um dos alvos.

“Houve resistência e fez-se necessária a intervenção policial que levou a óbito um homem de 50 anos”, diz trecho do comunicado.

O delegado Bruno Fraga, diretor do  Departamento de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), que coordenou as investigações no Estado, ainda explicou que a instituição conta com equipes policiais preparadas para agir em diversas situações de combate à criminalidade.

Mas a declaração foi contestada por familiares de Sérgio. “Era de madrugada, acordamos assustados com barulho de arrombamento. Meu marido acendeu a luz do quarto e foi para a sala. Ele abriu um palmo da porta e imediatamente tentou fechar, acho que ele pensou que fosse ladrão. Em seguida, eu só vi o vidro quebrado e ele caindo no chão”, afirma a a mulher da vítima.

Até a publicação desta matéria, nenhum policial civil ou militar havia sido afastado do cargo. O caso é investigado pela Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) e o Ministério Público do Amazonas (MPAM) também informou que vai acompanhar o caso.

Segundo a polícia, o alvo dos policiais seria o filho de Sérgio, Felipe de Lima Machado Monteiro, de 29 anos, que é apontado como um dos envolvidos nos ataques em Manaus e cidades do interior entre os dias 6 e 8 deste mês, mas ele não mora mais com o pai desde 2017 e segue foragido.

Veja também:

Homem morto em operação da polícia não era suspeito de ataques em Manaus

‘Era tudo pra mim’, diz esposa de motorista morto em operação do Grupo Fera

Viúva detalha morte de motorista em operação do Grupo Fera: 'covardia'

Motorista morto por Grupo Fera chegou como indigente ao hospital, diz viúva

Marcas na casa de motorista de app morto em Manaus mostram violência da polícia

 


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Policial