Tjam acolhe nova denúncia contra Mitouso

Por

22/05/2012 15h41 — em Amazonas

Manaus ( Portal do Holanda) - O Pleno do Tribunal de Justiça do Amazonas denúncia por crime de calúnia contra o prefeito de Coari Arnaldo Mitouso. O autor da ação é o juiz aposentado  Hugo Fernandes Levy, que recorreu ao TJ  depois que Mitouso,   em entrevista ao jornal Amazonas Em Tempo, afirmou que o magistrado expediu mandado de prisão contra ele à época do assassinato do médico Odair Carlos Geraldo, em 1995, por ter sido manipulado pelo grupo de Adail Pinheiro.

O advogado de defesa, Lincon Tavares está tentando provar aos desembargadores e a relatora da matéria, desembargadora Carla Maria Santos dos Reis, que Mitouso  não disse o que foi publicado no jornal, mas que a jornalista responsável pela matéria, Emily Ribeiro, ex-funcionária do Em Tempo, a época era namorada do sobrinho de Adail Pinheiro.

Também afirmou que Arnaldo  buscou direito de resposta, mas não obteve porque o empresário Otávio Raman, dono do Em Tempo, é amigo de Adail Pinheiro. Ele tentou conseguir novo prazo apresentar defesa, mas Carla Reis indeferiu a preliminar e foi seguida em unanimidade pela Corte.

Lincon Tavares  também disparou contra a defesa de Arnaldo Mitouso, que o defendeu quando foi condenado pela morte Odair Geraldo. “Foi uma defesa pífia e esdrúxula”.

Mitouso condenado

Arnaldo Mitouso, foi condenado a oito anos de prisão no dia 22 de novembro do ano passado pelo assassinato do ex-prefeito de Coari, o médico Odair Carlos Geraldo, em 1995, durante uma briga em um restaurante.

A decisão do Pleno do TJ foi unânime entendendo que ele foi o autor dos disparos que causaram a morte de Odair. O caso se arrastava na justiça desde 1995. De acordo com as investigações, Mitouso foi o autor dos dois disparos que atingiram a vítima e ainda tentou efetuar mais dois, porém a arma falhou.
O advogado de defesa, Lincon Tavares está tentando provar aos desembargadores e a relatora da matéria, desembargadora Carla Maria Santos dos Reis, que Mitouso  não disse o que foi publicado no jornal, mas que a jornalista responsável pela matéria, Emily Ribeiro, ex-funcionária do Em Tempo, a época era namorada do sobrinho de Adail Pinheiro.

Também afirmou que Arnaldo  buscou direito de resposta, mas não obteve porque o empresário Otávio Raman, dono do Em Tempo, é amigo de Adail Pinheiro. Ele tentou conseguir novo prazo apresentar defesa, mas Carla Reis indeferiu a preliminar e foi seguida em unanimidade pela Corte.

Lincon Tavares  também disparou contra a defesa de Arnaldo Mitouso, que o defendeu quando foi condenado pela morte Odair Geraldo. “Foi uma defesa pífia e esdrúxula”.

Mitouso condenado

Arnaldo Mitouso, foi condenado a oito anos de prisão no dia 22 de novembro do ano passado pelo assassinato do ex-prefeito de Coari, o médico Odair Carlos Geraldo, em 1995, durante uma briga em um restaurante.

A decisão do Pleno do TJ foi unânime entendendo que ele foi o autor dos disparos que causaram a morte de Odair. O caso se arrastava na justiça desde 1995. De acordo com as investigações, Mitouso foi o autor dos dois disparos que atingiram a vítima e ainda tentou efetuar mais dois, porém a arma falhou.

NULL