Nome confunde MP e penaliza PTN

Por

14/07/2012 7h17 — em Amazonas

Por causa da dúvida se o nome Crhistian Augusta é de uma mulher ou de um homem, o PTN teve o drag impugnado pelo Ministério Público. Agora caberá ao partido   provar que se trata de uma  mulher,  como consta   no documento de inscrição dos candidatos.

Já a coligação “O povo caminha para a vitória”, do deputado federal Sabino Castelo Branco,   teve o Documento de Regularidade de Atos Partidárias (Drap),  impugnado pelo Ministério Público Eleitoral. O problema está relacionado a cota destinada às mulheres na coligação, que tem prazo para dar uma solução ao caso.
 
A coligação “Manaus pra frente I”, de Henrique Oliveira, que apesar de no relatório expedido pelo tribunal  não  ter  conseguido preencher a cota feminina  - tem  23 homens inscritos e apenas quatro mulheres, perfazendo um total de 14,81%  -  não foi impugnada.
 
Na tarde  de  sexta-feira estavam na lista o, PT, PV, PTC e PTN, mas os três primeiros conseguiram sanar a irregularidade da cota destina às  mulheres.

NULL