Justiça ouve Rafael Romano sobre caso de estupro da neta em Manaus

Por Portal do Holanda

22/11/2019 12h48 — em Amazonas

Foto: Mário Oliveira / TJAM

Manaus/AM - O desembargador aposentado Rafael Romano foi ouvido nesta sexta-feira (22) no Fórum Enoch Reis, zona Centro-Sul de Manaus, para prestar esclarecimentos à Justiça sobre a acusação de estupro da própria neta. O magistrado de 72 anos responde por estupro de vulnerável, em denúncia feita pela sua ex-nora, onde ela o acusa de ter estuprado sua filha desde que ela tinha 7 anos. Atualmente ela está com 16. 

Uma denúncia foi protocolada pelo Ministério Público do Amazonas (MPAM) à Justiça do Estado em 2018. Segundo a mãe da vítima, o último relato do suposto abuso da neta teria ocorrido em 2016, quando ela já tinha 14 anos. 

Rafael Romano prestou esclarecimentos ao juiz Ian Andrezzo Dutra, da Vara de Crimes Contra a Dignidade Sexual de Crianças e Adolescentes e alegou inocência. A oitiva dele marca a última parte do processo. Testemunhas de acusação e de defesa já foram ouvidas pela Justiça. A expectativa é de que o processo vá a julgamento no primeiro semestre de 2020.