Pneumologista pede cancelamento do Réveillon em Manaus e faz alerta

Por Portal do Holanda

30/11/2021 12h01 — em Manaus

Foto: Reprodução Instagram

Manaus/AM - Após pedir aos gestores que não gastem dinheiro público para promover festas de réveillon, mas sim para incentivar as pessoas na capital e estado a se vacinarem contra a Covid-19, o médico pneumologista Edson Andrade, da Fundação Centro de Oncologia do Amazonas (FCecon), alertou para o total desconhecimento dos efeitos possíveis dessa nova cepa, denominada ômicron, surgida na África do Sul.

Em uma rede social, o médico, que é também professor da Universidade Federal do Amazonas (Ufam) fez uma postagem para destacar que os dados da vacinação divulgados pela Fundação de Vigilância em Saúde (FVS) não garantem tranquilidade. Isso porque em Manaus, 60% da população está com cobertura vacinal completa, enquanto o estado do Amazonas ainda tem menos 49,5% da população vacinável com cobertura completa.

“Seja a cepa que for, esses números não garantem que podemos fazer festas, aglomerações, deixar de usar máscaras e os cuidados com a higienização das mãos”, assegurou o médico.

Edson lembrou que nesse período da pandemia, viu pessoas idosas com pulmão comprometido sobreviverem à Covid, enquanto pessoas mais jovens, aparentemente sem comorbidades morrerem. “Por isso, seja a cepa que esteja agindo, precisamos ampliar a vacinação completa”, assegurou o especialista, destacando que a vacina reduz a possibilidade de quadros graves.

Ao lembrar que Manaus não é uma ilha e que é impossível fechar as fronteiras como se pede, o médico faz um apelo aos que ainda não se vacinaram para buscarem uma unidade de saúde, pois há oferta do medicamento em quantidade para atender a todos.

“Por que 20% dos que tomaram a primeira dose em Manaus não tomaram a segunda?” questiona Edson, dizendo não entender os que não se vacinaram quererem participar de festas e reuniões com aglomerações, sem entender os riscos para a sociedade desse comportamento.

“As pessoas estão preocupadas com o vírus da África do Sul, em fechar fronteiras, mas não estão indo se vacinar, deixaram de usar máscaras, querem fazer festas, deixaram de lavar mãos e vão culpa a África?”, questiona ele, citando que naquele continente abandonado, apenas 5% da população pode se vacinar.

“E aqui que temos vacina, porque quem tomou a primeira dose não toma a segunda?”, prossegue questionando o médico pneumologista.

Para ele, é preciso entender que todos são responsáveis pelos outros. Os países ricos devem ajudar o continente africano com vacinas, pois sem proteção é um celeiro de vírus.

Ao finalizar, Edson Andrade observa que 80% das pessoas que pegam Covid passam pelo vírus tomando de cloroquina a chá de mastruz, mas pelo menos 20% precisa de atenção médica. “A questão é quando esses 20% precisam de atendimento na mesma hora, superlotando as unidades de saúde, que foi o que vimos aqui em Manaus em janeiro deste ano”, alertou.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Manaus