As maldições que saíram das telas do cinema para a vida real

Por Portal do Holanda

26/12/2015 10h07 — em Cinema


O público que adora filmes de terror, gosta dos sustos, dos misterios, dos monstros, daquele medinho que dá a cada cena, de ficar pirando por que o mocinho da história sempre vai atrás do assassino quando ele deveria estar correndo mais que o flash pra bem longe, mas no fim das contas, sabemos que tudo era faz de conta e que nem um fantasma ou louco matador vai vir atrás da gente durante o sono. 

Mas na vida real algumas produções de filmes de terror, passaram por situações que a razão humana não sabe explicar, mortes estranhas, atores que enlouqueceram, sets que ficaram assombrados, será que tudo tem um fundo de verdade? será que a vida está imitando a arte? não dá pra ter certeza, mas confira a baixo algumas coisas super estranhas que acontecem com os atores de alguns clássicos de terror de arrepiar os cabelos.
 

Poltergeist

Vamos começar com o que, talvez, foi  o mais assombrado de todos, já que os acontecimentos macabros ocorreram durante todos os três filmes.


– Heather O’Rourke, a pequena Carol Anne – protagonista dos três filmes, morreu aos 12 anos de idade devido à uma doença infecciosa no intestino

– Dominique Dunne, que interpretou a filha mais velha, Dana, foi estrangulada pelo namorado ciumento em 1982, aos 22 anos.

– Diz a lenda que, para disfarçar o barulho, o namorado de Dominique colocou a trilha sonora de Poltergeist enquanto cometia o crime.

– Julian Beck, que interpretou o assustador reverendo Henry Kane, em Poltergeist II, morreu de câncer aos 60 anos. A curiosidade é que a doença já não causava mais problemas ao ator há quase dois anos.

– Will Sampson, que interpretou o nativo Taylor, faleceu, também, devido a um câncer no estômago.

– Brian Gibson, diretor do Poltergeist II, faleceu em 2004 de uma doença chamada Sarcoma de Ewing, um tipo de câncer nos ossos. O curioso é que esta doença é extremamente rara em adultos.

– A atriz Zelda Rubestein pousou para uma sessão de fotos para o terceiro filme da franquia e uma fumaça estranha surgiu próximo ao rosto da atriz, na foto. Ela ficou sabendo que sua mãe faleceu no exato momento em que a foto a cima foi tirada.

– Na trama do longa, a família Freeling se muda para uma casa localizada sobre um cemitério. A casa na vida real também era, de fato, localizada sobre um cemitério indígena.

– Em 1994, um terremoto destruiu a casa onde foram filmadas algumas cenas do longa.

– Em uma cena, o ator Oliver Robins era enforcado por um palhaço; pouco depois a produção percebeu que ele estava sendo enforcado de verdade.

– A intérprete da mãe Diane Freeling, Jobeth Williams, dizia que ao chegar em casa após as filmagens do dia, seus quadros estavam tortos.



O Exorcista

Outro filme que também deu o que falar nos bastidores, foi cercado de mistérios e acontecimentos não explicados.

– O ator Jack MacGowran é o primeiro a morrer no filme. Curiosamente, ele morreu uma semana depois de terminar as filmagens, de pneumonia.

– Um vigia noturno dos cenários foi morto a tiros enquanto fazia a ronda

– Um dos responsáveis por refrigerar o quarto morreu de maneira misteriosa (não encontrei detalhes sobre a morte)

– Dois carpinteiros do cenário se acidentaram durante as filmagens; um serrou o dedão do pé e o outro cortou quase metade da própria mão.

– A esposa de um assistente de câmera que estava grávida, perdeu o bebê.

– O irmão do ator Max Von Sydon faleceu durante as filmagens.

– A casa onde o filme foi gravado pegou fogo de maneira inexplicável e as gravações foram interrompidas por 5 semanas. (diz a lenda que apenas o quarto aonde acontecia o exorcismo no filme, não foi afetado)

– O ator que interpretava o padre Karras, Jason Miller, costumava passar perto de um seminário jesuíta durante as filmagens. Certo dia, um velinho lhe deu uma medalha e disse “Sabe o que é isso? É um conceito do século XV. Se fizer algo para o Diabo, ele virá te pedir retribuição ou vai tentar impedir  que está fazendo até que peça a ele.”. Três dias depois, ao passar novamente ao seminário, Miller viu um caixão em uma sala e reconheceu o corpo do velhinho que lhe deu a medalha.

– A atriz Ellen Burstyn sofreu uma grave lesão na cena em que é jogada para longe pela filha possuída.(neste caso, a culpa foi do diretor que pediu para puxarem a atriz com força).

– O diretor John Frankenheimer foi convidado a dirigir ‘Exorcista – O Início‘ e recusou o posto. Um mês depois o cineasta faleceu por conta de um derrame. Coincidência?
 

 
A Profecia

Mais um filme envolvendo o tinhoso, que foi responsável por muitas mortes e acontecimentos bem bizarros.

– Ao assinar o contrato para o papel principal, o pai do ator se matou com um tiro na cabeça

– Ao embarcar para as filmagens, o avião do ator foi atingido por um raio

– O avião de um dos produtores também foi atingido por um raio

– Ainda falando de aviões, um jato que seria usado pela produção foi emprestado para outras pessoas acabou caindo matando todos a bordo.

– Os cães que participaram do filme, se voltaram contra seus próprios adestradores, matando um deles e deixando o outro gravemente ferido.

– Um funcionário de um safari, onde foi gravada uma das cenas do filme, foi morto brutalmente por um tigre um dia depois após o término das filmagens.

– O hotel que o diretor Richard Donner estava hospedado sofreu ataques do exército Irlandês, quase ocasionando a morte do diretor.

– Donner também frequentava um restaurante que fora atacado e só não foi morto pois decidiu almoçar minutos depois do horário que ia sempre.

E para finalizar os acontecimentos de A Profecia, um dos casos mais bizarros de todos.

– O diretor de efeitos especiais do filme, John Richardson, estava viajando de carro com a holandesa Liz Moore, membro da equipe. O carro perde o controle e Liz morreu decapitada, maneira muito parecida com uma cena do filme dirigida pelo próprio Richardson, onde um jornalista morre decapitado. E para finalizar, o ator afirma que, ao sair do veículo, viu uma placa escrito “Cidade de Mommens a 66,6km”. (o título original do filme é The Omen).


 
O Bebê de Rosemary

Mais um filme do belzebu cercado de mistérios e que ocorreram dois dos maiores casos envolvendo mortes de celebridades da história.

– O produtor William Castle foi internado pouco tempo após o lançamento do filme por conta de falência renal. Testemunhas afirmam ter ouvido o produtor balbuciando “Rosemary, solte esta faca!” – fazendo alusão a cena do filme onde Rosemary vai até o bebê com uma faca.

– No mesmo dia e no mesmo hospital, o compositor do filme, Krysztof Komeda, morre por conta de um coágulo no cérebro, mesma maneira que morre um amigo da protagonista no filme.

– Pouco mais de 1 ano após o lançamento do filme, a esposa do diretor Roman Polanski, Sharon Tate, foi morta brutalmente pelos fanáticos da família Manson. Assim como Rosemary no filme, Sharon estava grávida na vida real.

– E para finalizar, John Lennon foi assassinado alguns anos depois aonde o longa foi filmado, em frente ao edifício Dakota.


Considencias demais não é? #medo






com informações do CinePop