Compartilhe este texto

'Indianos são pessoas boas, não podemos generalizar', diz brasileira vítima de estupro coletivo

Por Estadão Conteúdo (Agência Estado)

03/03/2024 13h14 — em
Brasil



A brasileira vítima de estupro coletivo na Índia nessa sexta-feira, 1º, fez um vídeo neste domingo, 3, para agradecer o apoio, dizer que está melhor e pedir para que não haja preconceito contra o país asiático. A gravação foi publicada no perfil que ela e o marido - Fernanda e Vicente - mantêm nas redes sociais para divulgar relatos sobre suas viagens de motocicleta pelo mundo.

A violência sexual ocorreu no distrito de Dumka, estado de Jharkhand, onde eles tinham decidido acampar em uma área remota. Eles foram atacados pelo grupo na tenda em que iriam passar a noite. Ela - brasileira de cidadania espanhola - relata ter sido abusada por ao menos sete homens. Três suspeitos foram presos pela polícia, que diz ter identificado todos os autores do ataque.

Os viajantes também foram roubados e Vicente, que é espanhol, relata ter sido ameaçado com uma faca no pescoço. "Bateram várias vezes com um capacete e atingiram uma pedra na minha cabeça", disse ele, em vídeo publicado anteriormente.

A denúncia foi reportada no sábado, logo após o ocorrido. Mas como os agentes só sabiam falar hindi, língua local, as autoridades souberam que era um estupro só quando ambos chegaram no hospital.

"Este vídeo é para dizer a todos que estamos melhores e agradecer todo o apoio. A polícia está fazendo de tudo para capturar os criminosos que ainda estão soltos", disse Vicente na gravação divulgada no canal @vueltaalmundoenmoto neste domingo.

Em vídeo publicado neste domingo, no canal de viagens do casal, Vicente agradece o apoio recebido e também diz acreditar no trabalho na polícia. Ambos citam ainda que o crime não pode ser associado à Índia, que oferece experiências incríveis para quem visita.

"Não pense que a Índia é assim, porque não é verdade", disse ele. "Os indianos são boas pessoas. Encontramos alguns indesejáveis, mas não podemos generalizar", acrescentou Fernanda.

Anteriormente, no perfil próprio, Fernanda publicou um vídeo sobre o fato ocorrido. "O meu rosto está assim, mas não é isso que me dói mais. Pensei que íamos morrer, mas graças a Deus estamos vivos", disse ela, mostrando o rosto bastante machucado.


Siga-nos no
O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Brasil

+ Brasil