Bastidores da Política - Pandemia ganha aliados que se manifestam pelo negacionismo. E também matam


Pandemia ganha aliados que se manifestam pelo negacionismo. E também matam

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

21/12/2020 20h44 — em Bastidores da Política

  • Morrer não é um problema ? É sim. Um problema social em se tratando de uma pandemia, um problema de saúde pública e, portanto, de governos; um problema que desestrutura a família quando pais, mães e avós morrem inesperadamente.

Muitos leitores reclamam do fato de a coluna ter se transformado em um obituário.  Mas não posso deixar de lembrar a esses mesmos leitores que a pandemia de coronavírus está matando muita gente em Manaus - foram 25 óbitos entre domingo  e esta segunda-feira - além do fato de as  Utis dos hospitais públicos e privados estarem lotadas.

Se a morte tornou-se tão banal que pode ser ignorada por alguns, há um grupo de pessoas que ainda percebe que a situação agravou-se de tal forma que o risco  de faltar caixões ou espaço para enterros nos cemitérios da cidade também é grande.

Morrer não é um problema ? É sim. Um problema social em se tratando de uma pandemia, um problema de saúde pública e, portanto, de governos;  um problema que desestrutura a família quando pais, mães e avós morrem inesperadamente.

E essa indiferença à pandemia, que está matando, termina sendo sua maior aliada.  Quem não percebe isso, viola os protocolos de higiene, de uso de máscaras, de cuidado com o outro. Também torna-se um potencial  disseminador do virus e um criminoso. Não seja mais um…

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.