Bastidores da Política - Intervenção Federal na Saúde do Amazonas, já


Intervenção Federal na Saúde do Amazonas, já

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

14/01/2021 11h49 — em Bastidores da Política

A intervenção Federal na Saúde nunca fez-se tão necessária e urgente quanto agora, pelo imobilismo do governo do Estado do Amazonas, pela falta de um mínimo de logística para distribuir remédios, oxigênio e outros insumos para os hospitais da cidade.  O Getúlio Vargas ficou com dezenas de pacientes nesta manhã sem poder respirar. Um caos - que se estende às unidades chamadas  ironicamente pelo governador Wilson Lima de “referência" no tratamento da Covid19”. As mortes estão crescendo, inclusive em casa, os cemitérios no limite, pessoas perambulando pelas ruas sem atendimento, cenas de horror se presencia a toda hora, pacientes sendo rejeitados em hospitais.

A intervenção vai permitir centralizar decisões ou descentralizar, quando necessário, deslocar pacientes mais graves para outros estados, ativar unidades paradas ou funcionando apenas durante o dia, vai tirar das costas do Presidente Jair Bolsonaro a responsabilidade que lhe está sendo atribuída, erroneamente, de virar as costas para o Estado. E dá ao ministro Pazuello toda a autoridade para reorganizar o sistema e salvar vida. A hora  é agora. Esperar pode ser um morticínio maior e de dimensões imprevisíveis.

Mas cabe um pedido do Legislativo Amazonense ao Governo Federal. Cabe à Assembleia Legislativa exercer seu papel constitucional de defender o povo do Amazonas.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.