Siga o Portal do Holanda

Pagamentos irregulares e contratos sem licitação ameaçam governo do Amazonas

Publicado

em

O governo do Amazonas tem um problema de gestão muito sério  que fragiliza a figura do governador e de seu vice. O contrato de mais de R$ 170 milhões com um instituto sob suspeita, firmado no último dia de gestão de Carlos Almeida na Susam, se soma a outros na Seduc e mostra o tamanho do descaso com o dinheiro público.

O mais grave é que, em sua defesa, o ex-secretário e vice governador pode dizer, se quiser, que o TCE e  o Ministério Público montaram grupos de trabalho dentro da  Susam, inclusive com uma equipe de promotores do Grupo de Combate ao Crime Organizado, para monitorar os contratos, e que não houve nenhum óbice para a sua concretização.

Então os  auditores do TCE e os promotores do Ministério Público nada observaram?   Nada recomendaram ou alertaram que no contrato não havia previsão  de antecipação de pagamento, como fez o vice-governador, autorizando pagar imediatamente  R$ 1  milhão ao instituto, além de empenhar outros R$ 8,4 milhões?  Parece  que não. É questionável o fato de não terem  identificado a irregularidade  e recomendado a sustação do mesmo.

O fato é que denúncias se acumulam e os órgãos de controle, mesmo estando dentro de uma secretaria complexa como a Susam, não correspondem na medida que a sociedade espera.

Ou que explicação pode ser dada - até pelo histórico do Instituto Nacional de Desenvolvimento Social e Humano (INDSH) , acusado de não fornecer os serviços contratados em outros estados?

+ BASTIDORES DA POLÍTICA

-

Para compartilhar esse conteúdo, por favor utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

HORAH do H ENTREVISTA: MANUEL AUGUSTO PINTO CARDOSO, CIENTISTA DIGITAL

 Siga o Holanda

Amazonas

Copyright © 2006-2019 Portal do Holanda.