'Cá entre nós', Tobias, João Paulo e Perseverando !

Por Raimundo Holanda

19/10/2020 22h47 — em Bastidores da Política

De tudo o que foi dito sobre o início do esquema da compra de respiradores pelo governo do Amazonas, o mais grave - fora  os desvios subsequentes que estão em fase de apuração pela Polícia Federal - foi a  proposta  feita pelo  então secretário executivo de Saúde, Perseverando Trindade Garcia Filho, de formalizar "um processo fantasma" como forma de balizar a operação. O que revela que o esquema nascia torto e se consumava na admissão do ex-secretário  Rodrigo Tobias,  de que havia um empresário do  Amazonas,  “grande, indicado pelo governador Wilson Lima,  e com bala na agulha, que se prontificou a fazer a compra pelo governo. E a gente segue com o procedimento  de compra DELE".

No grupo de WhatSapp “Cá entre nós”, Tobias, Perseverando e João Paulo deixam a máscara cair e comprometem todo o governo. 

O resto é uma confusão típica  dos The Beagle Boys ou Irmãos Metralha, trio criado por Carl Barks para Walt Disney, que os inseriu na série de livretos do Tio Patinhas. Quem não se divertiu com o fracasso do trio nos  anos 60 a 90, quando os gibis vendiam que nem água nas bancas de revista?

A narrativa dessa história não tem dois lados . Se ela é escrita criteriosamente pela Policia Federal nos inquéritos que vazam como adutora d’água rompida, os acusados não se defendem, mas se acusam, produzindo provas contra eles e colocando o governo, mais uma vez, à beira do abismo.

O que ficou claro desse lamentável episódio é que o governador Wilson Lima cercou-se de amadores - seja para governar - e era somente o que se esperava dele - seja para delinquir. E está com a cabeça a prêmio.