Bastidores da Política - Bolsonaristas perplexos com 'recuo' do presidente


Bolsonaristas perplexos com 'recuo' do presidente

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

09/09/2021 17h47 — em Bastidores da Política

O presidente Jair Bolsonaro sempre surpreende. Essa nota de hoje,  que acena para os poderes e passa a mão na cabeça do Ministro Alexandre Moraes, que ele chamou de canalha, é estranha demais, inusitada demais, incrédula demais. Partindo de Bolsonaro, é uma nota de pé de página, apenas para assinalar uma ideia.

Mas deixou perplexos seus seguidores, que no domingo lotaram as ruas do Pais com faixas e cartazes em apoio ao seu governo e nas criticas aos demais poderes.

A nota saiu depois de um almoço com o ex-presidente Temer. Mas se foi combinada com Temer, faltou combinar com sua base de apoio, que deve estar vagando sem rumo pelas estradas do país,   arrombando alguma porteira a procura de um menino…

Bolsonaro pode ter feito o primeiro buraco na escudo que o protegia - o exército de  gente que o segue sem perguntar o porquê. Os próximos dias vão  revelar quem é de fato esse homem até ontem previsível, mas que mudou de face muito rapidamente.

 

Confira a íntegra da declaração 

emitida por Jair Bolsonaro:

"Declaração à Nação

No instante em que o país se encontra dividido entre instituições é meu dever, como Presidente da República, vir a público para dizer:

1. Nunca tive nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes. A harmonia entre eles não é vontade minha, mas determinação constitucional que todos, sem exceção, devem respeitar.

2. Sei que boa parte dessas divergências decorrem de conflitos de entendimento acerca das decisões adotadas pelo Ministro Alexandre de Moraes no âmbito do inquérito das fake news.

3. Mas na vida pública as pessoas que exercem o poder, não têm o direito de “esticar a corda”, a ponto de prejudicar a vida dos brasileiros e sua economia.

4. Por isso quero declarar que minhas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento e dos embates que sempre visaram o bem comum.

5. Em que pesem suas qualidades como jurista e professor, existem naturais divergências em algumas decisões do Ministro Alexandre de Moraes.

6. Sendo assim, essas questões devem ser resolvidas por medidas judiciais que serão tomadas de forma a assegurar a observância dos direitos e garantias fundamentais previsto no Art 5º da Constituição Federal.

7. Reitero meu respeito pelas instituições da República, forças motoras que ajudam a governar o país.

8. Democracia é isso: Executivo, Legislativo e Judiciário trabalhando juntos em favor do povo e todos respeitando a Constituição.

9. Sempre estive disposto a manter diálogo permanente com os demais Poderes pela manutenção da harmonia e independência entre eles.

10. Finalmente, quero registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil.

DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA

Jair Bolsonaro

Presidente da República Federativa do Brasil"

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.