Bastidores da Política - Blindado, mas sangrando, Wilson Lima alimenta sonho de reeleição em 2022


Blindado, mas sangrando, Wilson Lima alimenta sonho de reeleição em 2022

Por RAIMUNDO DE HOLANDA

16/03/2021 18h39 — em Bastidores da Política

O governador do Amazonas, Wilson Lima,  conseguiu contornar as ameaças contra o seu mandato a um custo muito alto. Para quem já era refém de grupos com interesses econômicos no governo, Wilson perdeu os pés em outras duas frentes: no Parlamento - onde os partidos de centro passaram a ter mais influência no governo, nomeando secretários ou indicando seus membros para secretarias - e  no Judiciário, onde advogados ousaram criar uma blindagem que parece inexpugnável.

Pouparam-lhe a mão direita para fazer uso da caneta BIC. Restou uma figura caricata, mutilada, que deve chegar as eleições de 2022 sangrando.

Curiosamente, o Wilson que sangra é o homem no cargo que interessa para grupos de oposição que vão disputar o governo em 2022. Como também é o homem que interessa ao "centrinho", desde que faça uso da caneta e alimente campanhas  politicas de aliados não confiáveis.

Todos esses parlamentares que formam o “centrinho” na Assembleia Legislativa do Amazonas, sabem que Wilson terminará só, mas o mais importante é que seguir com ele, costurando suas feridas e iludindo-o de que, de repente, se transformou em um "estadista”,   produz dividendos (di-vi-den-dos)  que ainda fazem a cabeça do eleitor menos informado.

Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.