Compartilhe este texto

Amazonense gosta do estilo debochado de Bolsonaro


Por Raimundo de Holanda

31/05/2022 8h21 — em
Bastidores da Política



O estilo “atrevido, cínico e debochado” de um presidente que diz ser  "imbrochável, imorrível e incomível” encanta os amazonenses.

Pesquisa da Perspectiva, divulgada nesta terça-feira, mostra que o eleitor amazonense gosta do estilo “debochado” do presidente Bolsonaro.  A aprovação do seu governo  cresceu de 17,8% em março para  20,4% em maio. A somatória de "ótimo" e "bom" chega a 39%. É verdade que a rejeição - soma dos quesitos “ruim"e “péssimo” ainda é  grande: 31%. Mesmo assim, Bolsonaro engoliria o ex-presidente Lula se a eleição fosse hoje com uma margem de diferença de  5,5% pontos. Ou próximo disso.

Caiu também o número de eleitores que não votaria em Bolsonaro “de jeito nenhum”.  O índice era de 37% em março e hoje fica em 36,9%. Uma queda pequena. Mínima. Mas indica que o eleitor  amazonense não é muito ligado em informação ou não estabelece relação entre emprego e comida na mesa com as medidas restritivas (redução do IPI) tomadas pelo presidente contra o polo industrial de Manaus.

O estilo “atrevido, afoito e desastrado” de um presidente que diz ser  "imbrochável, imorrível e incomível” encanta os amazonenses. Não importando o que vem depois, nem os estragos já provocados, a  insegurança jurídica que começa a afastar empresas de Manaus e produzir desemprego.

Mas a pesquisa ( disponível abaixo na íntegra) também mostra que em um eventual segundo turno as coisas podem mudar. Lula teria 44,9% dos votos dos amazonenses contra 41,5% de Bolsonaro. Os números indicam  empate técnico, o que ainda revela uma grande divisão do eleitorado.

Talvez por falta de opção. Afinal, quem é o adversário de um presidente que muitos acham “maluco beleza” senão o "pai dos pobres", que carrega nas costas acusações muito graves de corrupção?

Eis o dilema do eleitor, não somente do Amazonas, mas do País. Tempos difíceis estão por vir. E os ventos não mudarão de rumo, independentemente de quem sair vencedor em outubro.

Leia também: Eleições 2022: Bolsonaro bate Lula no Amazonas, aponta pesquisa Perspectiva

Clique para baixar arquivo



Raimundo de Holanda é jornalista de Manaus. Passou pelo "O Jornal", "Jornal do Commercio", "A Notícia", "O Estado do Amazonas" e outros veículos de comunicação do Amazonas. Foi correspondente substituto do "Jornal do Brasil" em meados dos anos 80. Tem formação superior em Gestão Pública. Atualmente escreve a coluna Bastidores no Portal que leva seu nome.