Livro detalha brigas e agressões entre atores nos bastidores de 'Grey's Anatomy'

Por Folha de São Paulo / Portal do Holanda

24/09/2021 9h36 — em Arte e Cultura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Os bastidores da série de sucesso "Grey's Anatomy" "Grey's Anatomy" sempre foram quentes e com direito a brigas e até agressões. É o que diz o livro recém-lançado "How to Save a Life: The Inside Story of Grey's Anatomy", da jornalista Lynette Rice.

A revista People divulgou alguns trechos da obra sobretudo sobre uma grande discussão que levou o ator Isaiah Washington, o médico Preston Burke, às vias de fato com o colega da produção, Patrick Dempsey, o doutor Derek Shepherd.

No trecho, o escritor Mark Wilding, um dos roteiristas da produção, deu detalhes da briga.

"Acho que um dos dois tinha chegado atrasado no set um dia e o outro quis dar o troco atrasando no dia seguinte. Então a coisa meio que fugiu ao controle. Eles começaram a discutir e antes que você pudesse notar eles já estavam em um confronto físico. Eu sou maior do que os dois, mas não me meti", diz.

O roteirista Harry Werksman também estava no set no dia da confusão e dá a sua versão. "Sei lá por qual motivo, o Isaiah perdeu o controle aquele dia e foi para cima do Patrick. Acho que ele se sentiu desrespeitado por ter ficado esperando", relatou.

Washington também foi um dos entrevistados do livro e disse que "aprendemos que devemos estar atentos ao que falamos. Nós temos que ter a consciência que seremos responsabilizados".

Para Dempsey, esse ocorrido aproximou todo mundo. "Ninguém vazou nada, todo mundo lidou com a situação e seguiu com a vida", afirmou.

Em 2020, Isaiah demonstrou ainda ter uma mágoa da companheira de cena no projeto Katherine Heigl, 42, com quem teve uma briga há mais de dez anos. Em publicação no Twitter, mandou uma mensagem direta para ela e reacendeu a rixa entre ambos.

"Essa mulher uma vez proclamou que eu deveria nunca ter a permissão de falar publicamente de novo. O mundo concordou com a proclamação dela na época e protestou pelo meu emprego e minha cabeça em 65 línguas. Eu queria que eu estivesse no Twitter em 2007, porque eu nunca pararia de exercer meu discurso livre", escreveu ele.

Na sequência, comentou que nada poderia substituir a dignidade de alguém. "Eu aprendi que todo o dinheiro não é um bom dinheiro e nenhum valor pode substituir sua dignidade e integridade. Alguns chamam de viver de acordo com os seus princípios", postou.

A atriz chamou a atenção dele por supostamente ter tido um comportamento homofóbico com outro colega de elenco, o ator T.R. Knight. De acordo com uma fonte ao site E! News, apesar de Katherine não ter se pronunciado sobre a nova discussão, se orgulhava de, na época, ter defendido o amigo.

Na ocasião, em 2007, Isaiah negou que tivesse xingado o ator. "Não chamei T.R. de 'bichinha'. Isso nunca aconteceu, nunca aconteceu. Não há possibilidade de eu ter dito algo tão perverso e tão horrível, não somente a um colega de elenco, mas a um ser humano", disse ele no Globo de Ouro do mesmo ano.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Arte e Cultura