Mais 400 mil famílias amazonenses podem ter acesso ao novo Bolsa Família

Por Portal do Holanda

25/10/2021 13h13 — em Amazonas

Foto: Ilustrativa Pixabay

Manaus/AM - As cerca de 400 mil famílias amazonenses com renda mensal de meio salário mínimo com inscrição no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) devem manter seus dados atualizados para ter acesso ao Auxílio Brasil, programa que pretende substituir o Bolsa Família.

Entre essas pessoas mulheres chefes de família que são provedoras de renda, famílias que contam com pessoas com deficiência e idosos, além de pessoas que recebem até meio salário-mínimo.

Com a previsão de atender até 17 milhões de famílias a partir do próximo mês de novembro,  com o valor médio de R$ 400, o programa exige a inscrição ou atualização no CadÚnico para os trabalhadores informais de baixa renda, de acordo com a Medida Provisória 1.061/2021, que estabelece os critérios para ter direito ao benefício.

De acordo com o Governo Federal, os atuais beneficiários do Bolsa Família terão migração automática para o Auxílio Brasil.

Além dos dados atualizados no CadÚnico, a família deve ter renda mensal de meio salário mínimo por pessoa (R$ 550, atualmente) e renda mensal total de até três salários mínimos (R$ 3,3 mil, em valores atuais).

Caso o usuário não tenha internet, deve procurar algum Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) ou um posto de atendimento do CadÚnico. O endereço mais próximo pode ser localizado no site Mapas Estratégicos para Políticas de Cidadania (MOPS).

O responsável pela família deverá levar pelo menos um documento por pessoa da família, como certidões de nascimento, certidão de casamento, RG, CPF, carteira de trabalho e título de eleitor.

No caso de indígenas, é necessário Registro Administrativo de Nascimento Indígena (RAIN). A apresentação de CPF e de título de eleitor pode ser dispensada para indígenas ou quilombolas, mas algum outro documento de identificação, entre os citados anteriormente, deve ser levado.

As pessoas sem documentos nem registro civil também podem registrar-se no CadÚnico, mas o acesso a programas sociais só é liberado após o fornecimento de toda a documentação necessária.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Amazonas