Siga o Portal do Holanda

Agenda Cultural

Internado: Live solidária arrecada doações para rapper Jander Manauara

Publicado

em

Foto: Reprodução Instagram Foto: Reprodução Instagram
Foto: Reprodução Instagram

Manaus/AM - A live solidária “Somos um Jander, muitos manauaras” arrecadará doações para o rapper Jander Manauara, que está internado no Hospital Platão Araújo para tratamento de um tumor e também foi diagnosticado com Covid-19.

O show contará com os artistas Denilson Novo, Henn, Vitor Sagaz, Raiz, Nicolas Jr., Milton Cabocrioulo, Clóvis Rodrigues (Tucumanus), Cileno, Tennessee (Johnny Jack Mesclado) e Léo e Cinara (Pacato Plutão).

A transmissão será pelo Instagram (@manauarasemextincao) nesta sexta-feira (3) às 21h.

O rapper contou através de seu perfil no Instagram o que tem passado nos últimos dias.

“Hoje faz 1 mês que estou internado no Hospital Platão Araújo, num processo extremamente doloroso e de uma experiência arrebatadora pra quem passou praticamente 5 dias em coma e com uma porcentagem alta próxima de ter um AVC, onde descobri também ser portador de diabetes, no qual a minha glicose medida chegou próxima aos 600 (nivel altíssimo), algo que quase me custou a vida, o que aconteceu de certa forma, pois a intensidade de toda esse desdobramento me fez renascer no meio de tudo isso, e morrer pra muita coisa, e de quebra ainda fui diagnosticado com COVID - 19, um pacote completo pra esses tempos de pandemia na alma, foi por um triz”.

Confira o depoimento no post:

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Hoje faz 1 mês que estou internado no Hospital Platão Araújo, num processo extremamente doloroso e de uma experiência arrebatadora pra quem passou praticamente 5 dias em coma e com uma porcentagem alta próxima de ter um AVC, onde descobri também ser portador de diabetes, no qual a minha glicose medida chegou próxima aos 600 (nivel altíssimo), algo que quase me custou a vida, o que aconteceu de certa forma, pois a intensidade de toda esse desdobramento me fez renascer no meio de tudo isso, e morrer pra muita coisa, e de quebra ainda fui diagnosticado com COVID - 19, um pacote completo pra esses tempos de pandemia na alma, foi por um triz. Que batalha intensa, senhores e senhoras, iniciado com um tumor que não "saiu" e estava crescendo pra dentro e tomando toda minha parte debaixo da barriga e se estendendo até as costas e entre duas semanas de automedicação, fraqueza, vômitos e medo de toda esse contágio em hospital iniciou a saga de todo esse período, desde a internação fiquei apagado após a anestesia geral pra retirada do tumor no SPA do Coroado (atendido por profissionais carniceiros e irreverentes pra não usar outra palavra), depois fui transferido pro Platão onde estou ainda em processo de observação e cuidados médicos. Entre dores, cicatrizes, ardência, quedas no banheiro, fraqueza, curativos, surtos, furadas e mais furadas de agulha, apagões, antibióticos, soro muito soro, além de duas semanas sem por uma colher de comida sólida na boca, só alimento pastoso e com gosto de sem gosto, e totalmente apagado, voltei a mim no 5⁰ dia, (Não me perguntem onde estive, vooei longe) já num quarto com pacientes em estado gravíssimo da COVID, sem nem mesmo entender onde estava e o que significava todos aqueles tubos e gente num estado avançado do vírus. Sensação intrigante é assistir na tua frente a morte tomando forma e vindo, todo dia num gole de morbidez até a busca da espada que rompe o fio de prata e separa alma, corpo e espírito. Infelizmente perdi alguns companheiros que dividiram o quarto comigo, uma experiência que guardarei no coração como reflexão todos os meus dias, concluindo quê pior que a morte é o abandono daqueles que te amam, (segue comentários)

Uma publicação compartilhada por Jander Manawara (@jandermanawara) em

 


Já leu estas ?

Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. Textos, fotos, artes e vídeos do Portal do Holanda estão protegidos pela legislação brasileira sobre direito autoral.

Copyright © 2006-2020 Portal do Holanda.