Compartilhe este texto

Descaso do Governo Federal tenta prejudicar o Festival de Parintins


Por Orsine Jr.

25/06/2022 12h56 — em
Turismo, eu acredito!


Foto: Reprodução

O Governo Federal, mais uma vez, prova que o Amazonas é um Estado fora de suas prioridades. O descaso se dá não apenas por conta de ações contrárias à Zona Franca de Manaus (ZFM), mas também com medidas prejudiciais à cultura e ao turismo local, como ocorreu em Parintins, na última quarta-feira (22), quando o porto da cidade foi interditado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT). 

A interdição ocorreu justamente no período de pico de desembarque de passageiros na Ilha Tupinabarana, que está a todo vapor por conta do Festival Folclórico de Parintins. Tudo bem que no dia seguinte o terminal foi liberado para embarque e desembarque de forma parcial, mas, antes do “sinal verde”, a cidade ficou apreensiva. 

Como que diante de um evento da magnitude da “festa” do Caprichoso e Garantido, responsável pela geração de milhares de empregos, que proporciona renda às pessoas e ao município e é uma das assinaturas do turismo amazonense, falta competência do DNIT para fazer todas as vistorias, inspeções e solicitações de manutenções necessárias para o pleno funcionamento do terminal? 

Essa ineficiência e a interdição “em cima” do período do festival parecem sabotagem, pois estamos cada vez mais reféns do descaso do poder público, que pouco faz para otimizar a infraestrutura do Estado. Já não temos a BR-319 e, agora, também querem nos tirar o direito de viajar de barco, de curtir o Caprichoso e o Garantido? Essa situação precisa ser revista o quanto antes para, assim, não deixarmos o nosso turismo de eventos e os turistas à deriva. 

Pela eficiência do governo federal, Turismo Eu Acredito!


Os artigos, fotos, vídeos, tabelas e outros materiais publicados nesta coluna não refletem necessariamente o pensamento do Portal do Holanda, sendo de total responsabilidade do(s) autor(es) as informações, juízos de valor e conceitos divulgados.

ASSUNTOS: Turismo, eu acredito!

+ Turismo, eu acredito!