Compartilhe este texto

Mulheres denunciam terem sido dopadas por motoristas de aplicativos

Por Portal do Holanda

13/05/2022 8h37 — em Policial

Vítimas relatam casos na internet - Foto: Pexels

Passageiras de transporte de aplicativo denunciaram à polícia terem sido dopadas por motoristas durante corridas. Até o momento, há casos em investigação em São Paulo, no Rio de Janeiro e em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul.

Todas as vítimas relatam modus operandi semelhantes. Segundo elas, os acusados borrifam produtos químicos dentro do carro disfarçado de aromatizante ou usam a ventilação do ar condicionado para espalhar as substâncias dentro do veículo.

Os produtos tem efeito imediato e deixam a vítima tonta e com a visão embaçada até ela desmaiá-la completamente. Segundo especialistas, os produtos como éter, clorofórmio e outros são rapidamente absorvidos pela corrente sanguínea por meio da respiração.

Por conta dos sucessivos casos, as mulheres tem compartilhado os relatos nas redes sociais para alertar outras e prevenir futuras vítimas. Na maioria dos casos, os condutores são colaboradores do aplicativo 99, mas também envolvem motoristas de outras empresas.

Após tomar conhecimento de um caso ocorrido em São Paulo, onde a vítima percebeu que estava sendo dopada e pediu socorro a namorada por mensagem. A 99 chegou emitiu nota pedindo que vítimas procurem a polícia e relatem o caso também à plataforma do aplicativo:

"A 99 lamenta profundamente o ocorrido com a passageira Bruna Custódio. Assim que tomamos conhecimento, bloqueamos o motorista e mobilizamos uma equipe que está em contato com a Bruna para acolhimento e suporte necessários.

Ressaltamos que a empresa não tolera e repudia qualquer forma de assédio. Investimos constantemente em ferramentas de segurança para a prevenção, proteção e acolhimento de todos os usuários, principalmente para as passageiras. Entre as medidas estão a opção de compartilhar rota com contatos de confiança, monitoramento da corrida, gravação de áudio e botão para ligação direta para a polícia.

Passageiras que tenham experienciado essa situação devem reportar imediatamente para a empresa, por meio de seu app, ou no telefone 0800-888-8999 para que as medidas cabíveis sejam tomadas. Trabalhamos 24 horas por dia, 7 dias por semana, para cuidar da proteção e suporte dos usuários."


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

ASSUNTOS: Policial

+ Policial