Corpos de amigas de Manaus encontradas mortas em SP aguardam liberação do IML

Por Portal do Holanda

16/06/2021 11h24 — em Policial

Vítimas foram encontradas em estado de decomposição. Foto: Reprodução

Manaus/AM - Os corpos das amigas de Manaus Júlia Renata Garcia Rafael, de 26 anos, e Cláudia Cristina Pinto Menezes, de 35, devem ser trazidos para Manaus nos próximos dias. As jovens foram encontradas mortas no acostamento de uma rodovia de São Paulo nessa terça-feira (15).

De acordo com a mãe de Júlia, Elizabeth Maia, a família aguarda apenas a liberação dos corpos para que sejam trazidos para a capital amazonenses. “Elas ainda estão no IML de São Paulo onde são realizados exames e procedimentos necessários. Entreguei nas mãos de Deus”, disse a mulher ao Portal do Holanda.

Ao site GRU Diário, uma irmã de Júlia informou que uma das linhas de investigação é que as amigas foram assassinadas por traficantes ao desconfiarem que as jovens eram informantes da polícia.

O Portal do Holanda tentou contato com a Delegacia de Investigações sobre Pessoas Desaparecidas (DHPP) para saber se a informação é oficial, mas a Polícia Civil de São Paulo, não repassou mais detalhes. “Sobre as investigações, eu não posso falar nada, justamente para não atrapalhar o delegado. Estou na casa de algumas amigas da minha filha até podermos ir para Manaus”, finalizou Elizabeth.

Julia e Cláudia desapareceram no último dia 3, quando saíram para uma festa em Paraisópolis, na Zona Sul de São Paulo. 

Moradoras de Guarulhos, as duas não foram mais vistas pelos amigos e deixaram de responder as mensagens dos familiares.

Quando foram encontrados, os corpos das vítimas estavam em estado de decomposição, segundo assessoria de imprensa da Polícia Civil de São Paulo.


O Portal do Holanda foi fundado em 14 de novembro de 2005. Primeiramente com uma coluna, que levou o nome de seu fundador, o jornalista Raimundo de Holanda. Depois passou para Blog do Holanda e por último Portal do Holanda. Foi um dos primeiros sítios de internet no Estado do Amazonas. É auditado pelo IVC e ComScore.

+ Policial