Omar manda pagar auxílio para famílias atingidas por incêndio no São Jorge

Por

30/11/2012 14h36 — em Amazonas

O Governo do Amazonas começou, nesta sexta-feira, 30 de novembro, o pagamento do auxílio financeiro às famílias vítimas do incêndio na comunidade Artur Bernardes, no São Jorge, zona oeste de Manaus. O governador do Estado, Omar Aziz, ao lado da primeira-dama, Nejmi Aziz, esteve no Centro de Convivência da Família Madalena Arce Daou, no bairro da Compensa 1, onde ocorreu a distribuição do benefício, para explicar às famílias sobre as medidas emergenciais adotadas pelo governo e o processo de indenização das residências da área.

A Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania (Seas) cadastrou 543 famílias vítimas do incêndio na comunidade Arthur Bernardes. Nesse primeiro lote de pagamento, 365 famílias cadastradas serão beneficiadas com o aluguel social, no valor de R$ 400, e o auxílio financeiro de R$ 500 para compra de roupas. “Vão aparecer mais famílias e elas também serão beneficiadas com a ajuda. Nenhuma vai ficar sem e na próxima semana começamos a entrega dos eletrodomésticos”, disse Omar Aziz.


A área da comunidade Artur Bernardes está incluída no cronograma de obras do Programa Social e Ambiental dos Igarapés de Manaus (Prosamim), que fará intervenção urbanística em toda a extensão do igarapé da Cachoeira Grande. O processo de indenização e retirada das famílias será antecipado, segundo o governador. “Estamos com o projeto no Iphan (Instituto do Patrimônio Histórico, Artístico Nacional) e só não começou porque ainda não deram autorização. O dinheiro tem, o projeto está pronto, licitado e só falta a autorização do Iphan. Espero que saia nos próximos dias”, afirmou o governador.

 

A obra do Prosamim no igarapé da Cachoeira Grande é no valor de R$ 78 milhões e vai urbanizar o trecho entre a Avenida Kako Caminha e a ponte do São Jorge, retirando 2.358 famílias cujas casas estão abaixo da cota de inundação. O projeto prevê ainda a construção de 1,5 mil unidades habitacionais, com recursos de R$ 65 milhões disponibilizados pela Caixa via programa Minha Casa, Minha Vida.

 
Para as famílias que optarem pela indenização, o bônus é no valor médio de R$ 35 mil por família. Outra alternativa para o morador é a aquisição direta de outro imóvel como forma de indenização. Nesse caso, o governo pagará até R$ 50 mil para imóveis totalmente regularizados. Quem morava de aluguel na área também receberá bônus do governo estadual no valor de R$ 6 mil.

 
“Havia uma programação para eles serem indenizados somente em abril do ano que vem, mas vamos antecipar, dar prioridade para isso As pessoas vão ter duas opções. Poderão receber a indenização em dinheiro ou esperar os apartamentos ficarem prontos. Nesse caso, nós pagaremos durante esse tempo”, explicou Omar Aziz.

 
Na próxima semana, o Governo Estadual vai organizar a distribuição dos eletrodomésticos para as famílias afetadas pelo incêndio na comunidade. Cada morador vai receber geladeira, fogão, televisão, cama de casal, colchão, rede, botijão de gás, fraldas e roupas de cama. As cestas básicas serão entregues pelos próximos quatro meses.


Reforço na Educação – Nesta sexta-feira, 30 de novembro, o governador Omar Aziz reinaugurou a Escola Estadual Gonçalves Dias. Transformada em Escola de Tempo Integral, a unidade fica no conjunto Dom Pedro vai atender a educação fundamental de 1ª a 5ª série, com capacidade para 500 alunos.


Durante a cerimônia, Omar anunciou que está em andamento a licitação para a construção de 22 Escolas de Tempo Integral para os municípios do Interior. Em Manaus, o governador afirmou que planeja dobrar o número de escolas na modalidade com a construção de novos prédios e adaptação de escolas já existentes e ampliar o programa de reforço escolar.

 
“O objetivo nosso é melhorar a qualidade do ensino, e as escolas de tempo integral são um avanço. Quanto mais tempo o jovem passa na escola, melhor para os pais, para a escola e para eles próprios. Vamos construir novas escolas para nossos irmãos do interior. Até o final do ano eu quero iniciar a licitação. Outras escolas também vão ser construídas em Manaus e, com isso, vamos dar um leque de oportunidades para os nossos jovens e adolescentes terem uma boa educação”, disse.

 
Novas Escolas em Tempo Integral – Parintins foi o primeiro município do interior a receber um Centro de Educação de Tempo Integral. Autazes, Boca do Acre, Borba, Benjamin Constant, Carauari, Coari, Eirunepé, Humaitá, Itacoatiara, Iranduba, Lábrea, Manacapuru, Manicoré, Maués, Presidente Figueiredo, São Gabriel da Cachoeira, São Paulo de Olivença, Tabatinga, Tefé e Urucará serão contemplados com as novas Escolas de Tempo Integral. Manaus já possui 30 Escolas de Tempo Integral e tem mais duas obras em fase de finalização.

 
“O problema em Manaus são áreas para construção. Onde há demanda reprimida não temos terrenos disponíveis. Com planejamento e orçamento, até o dia 15 devemos saber quantas vamos construir em Manaus e aquelas que serão transformadas. No conjunto Viver Melhor, eu vou construir duas escolas: uma de tempo integral e uma escola modelo”, informou Omar Aziz.